Diário Olímpico V e VI – Domínio holandês na Velocidade! Madison com Morkov a brilhar e um Ouro histórico para a Grã-Bretanha!

Madison Feminino

A Grã-Bretanha ganhou o Ouro no Madison feminino dos Jogos Olímpicos de Tokyo 2020. A dupla composta por Laura Kenny e Katie Archibald dominou a primeira prova de Madison para as mulheres nos Jogos Olímpicos do início ao fim, ganhando a maioria dos sprints e até dando uma volta de avanço à maioria das suas rivais. Amalie Dideriksen e Julie Leth, da Dinamarca, terminaram num distante segundo lugar com o par Russo de Gulnaz Khatuntseva e Mariia Novoldskaia a conquistar a medalha de Bronze.

A Holanda tinha estado em disputa por uma medalha, e até desafiou o primeiro lugar nas voltas iniciais, mas uma queda com 70 voltas para o fim acabou com as aspirações à medalha de Ouro e a dupla acabou por desvanecer e acabar no quarto lugar final. O ouro foi o quinto título Olímpico de Kenny, que se tornou a primeira Britânica a vencer pelo menos um Ouro em três edições diferentes dos Jogos Olímpicos, e o segundo de Archibald.

A dupla Britânica fez o primeiro sprint à frente das holandeses, com a equipa Francesa em terceiro e a Itália em quarto, mas a formação Italiana acabaria por cair pouco depois, impedindo a formação Azurri de disputar as medalhas. O par britânico acabou por ganhar os dois sprints seguintes e assumiu uma liderança confortável ainda bastante cedo na competição.

A Austrália apareceu a vencer o quarto sprint à frente das Britânicas, mas foi apenas uma exceção ao longo da prova. Várias foram as seleções que tentaram superiorizar-se a Kenny e Archibald, mas elas estavam simplesmente imbatíveis. Com Kenny a conquistar o sprint final e a pontuação máxima dobrada, a medalha de Ouro já estava no bolso e ainda mais segura ficou! A Grã-Bretanha terminou com 78 pontos, a Dinamarca com 35 e as Russas com 26.

Kenny e Archibld dominaram a prova de Madison.

Sprint Masculino

Harrie Lavreysen bateu o seu compatriota holandês Jeffrey Hoogland e conquistou o Ouro na prova de Sprint individual masculino dos Jogos Olímpicos de Tokyo! Hoogland ainda venceu a primeira das três disputas da final, antes de Lavreysen ter conquistado as duas últimas para assegurar o Ouro. A segunda disputa acabou por ser bastante intensa, com os dois ciclistas a cometerem erros importantes, mas foi Lavreysen quem levou a melhor sobre o risco de meta. A terceira disputa foi também intensa, mas a potência de Lavreysen foi decisiva na última volta para o mais jovem dos holandesas conquistar o Ouro.

Na corrida pela medalha de Bronze, o Britânico Jack Carlin derrotou o Russo Denis Dmitriev ao vencer dois Sprints sem resposta. O britânico esteve bastante confiante no sprint inicial, mas a segunda prova foi bem mais renhida. Dmitriev tentou corajosamente surpreender Carlin na curva final, mas já não foi capaz de superar o seu adversário.

Pódio do Sprint Masculino com Jeffrey Hoogland – Harry Lavreysen – Jack Carlin (da esquerda para a direita)

Madison Masculino

A dupla Dinamarquesa composta por Michael Morkov e Lasse Norman Hansen venceu a prova de Madison masculina, numa corrida sempre disputada a altas velocidades! A dupla fez uma corrida calculada, fazendo esforços para ganhar pontos quando possível e respondendo a grandes ataques da França e da Bélgica. A Dinamarca marcou cuidadosamente um total de 43 pontos, vencendo alguns sprints e pontuando inteligentemente noutros, durante a prova de 200 voltas e 20 sprints.

Os Britânicos Matthew Walls e Ethan Hayter começaram a todo o gás e foram a primeira dupla a liderar a corrida, mas desapareceram a meio. Ainda assim, Walls e Hayter recuperaram a confiança e apareceram na fase final para reivindicar a medalha de Prata à frente dos Franceses Benjamin Thomas e Donavan Grondin. As duas duplas marcaram 40 pontos, mas foram os homens da Grã-Bretanha a levar a melhor no desempate, a posição no sprint final, que venceram. Thomas e Grondin foram talvez a dupla mais agressiva da corrida, e ainda tentaram fazer uma dobragem durante 20 voltas, mas acabaram fechados pelos Dinamarqueses.

Os Belgas Kenny de Ketele e Robbe Ghys guardaram-se para o fim com um forte ataque tardio, mas foram apanhados pouco antes do sprint final, não capitalizando assim a chance do Ouro, para acabarem no quarto lugar final. O par americano de Adrian Hegyvary e Gavin Hoover caiu duramente durante uma passagem de testemunho e não conseguiu terminar, enquanto a Alemanha, Áustria e Nova Zelândia também foram apanhadas em quedas. O par italiano de Elia Viviani e Simone Consonni foi talve a maior desilusão, tendo terminado na décima posição, com pontuação negativa e uma volta de atraso para os adversários.

Os Campeões do Mundo são agora também os Campeões Olímpicos de Madison!

Amanhã, no último dia de pista, e último dia de Jogos Olímpicos, teremos a única atleta portuguesa presente na pista, Tata Martins, que irá participar no concurso de Omnium desta edição dos Jogos Olímpicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock