Tom Pidcock é o novo Campeão do Mundo de Ciclocrosse!

O britânico Tom Pidcock conquistou esta noite pela primeira vez o Título Mundial de Ciclocrosse em Fayetteville, nos Estados Unidos da América, numa prova bastante complicada com nove voltas a um circuito bastante rápido. O neerlandês Lars Van der Haar foi segundo a 30s após bater ao sprint o belga Eli Iserbyt, que foi terceiro.

A prova começou com um ritmo elevado com Van der Haar e Toon Aerts a terem o melhor arranque. Um grupo com Pidcock, Iserbyt, Aerts, Laurens Sweeck, Michael Vanthourenhout, Daan Soete, Jens Adams, Toon Vandebosch, Clement Venturini, Van der Haar, Corne Van Kessel e Kevin Kuhn foi formado na frente da corrida. Venturini surpreendeu e aumentou o ritmo no pelotão logo na segunda volta, colocando alguns adversários em dificuldades. Nas três primeiras voltas, Van Kessel e Vandebosch foram os únicos que cederam do grupo da frente.

Na quarta volta, na longa subida, Pidcock fez um ataque fantástico, ao qual ninguém conseguiu responder! Iserbyt tentou responder a Pidcock e estava a 3s do britânico no início da quinta volta. Sweeck, Vanthourenhout, Van der Haar e Venturini seguiam a 8s. Pidcock continuava a aumentar a sua vantagem sobre Iserbyt que foi alcançado pelos quatro perseguidores e o belga Sweeck aumentava o ritmo.

Na sexta e sétima volta, Pidcock continuava a aumentar a sua vantagem sobre os perseguidores, que já era superior a 30s. Sweeck começava a ceder no grupo perseguidor. Na oitava volta, na longa subida, Van der Haar atacou e Iserbyt foi o único que conseguiu responder ao neerlandês. Venturini e Vanthourenhout não conseguiram seguir os dois e viram as suas chances de medalha acabarem.

Pidcock manteve a sua vantagem e tornou-se assim pela primeira vez na sua carreia Campeão do Mundo de Ciclocrosse, título que junta agora ao de Campeão Olímpico de XCO! Van der Haar bateu ao sprint Iserbyt pelo segundo lugar. Na fase final, Vanthourenhout largou Venturini para ficar com o quarto lugar.

Pódio Elite Masculino

Pódio Elite Masculino com Lars Van der Haar – Tom Pidcock – Eli Iserbyt (da esquerda para a direita)

Resultados Elite Masculino

Sub-23 Feminino

Pódio Sub-23 Feminino com Shirin Van Anrooij – Puck Pieterse – Fem Van Empel (da esqueda para a direita)

Na prova feminina de sub-23, a neerlandesa Puck Pieterse bateu ao sprint a sua compatriota Shirin Van Anrooij para se tornar Campeã do Mundo de sub-23. O domínio neerlandês não acabou por aqui, pois Fem Van Empel foi terceira a 12s.

A prova começou com um ritmo elevado com as três neerlandesas Pieterse, Van Anrooij e Van Empel e as duas francesas Line Burquier e Amandine Fouquenet a terem o melhor arranque e a ganharam uma boa vantagem sobre o grupo perseguidor. As cinco concluíram a primeira volta todas as juntas, mas na segunda volta as duas francesas não foram capazes de seguir o forte ritmo das neerlandesas.

Na terceira volta, Pieterse acelerou e levou consigo Van Anrooij. Van Empel cedeu mas não estava muito longe das duas da frente. Na quarta volta, Van Empel conseguiu reentrar no grupo da frente. Pieterse tentou largar as suas compatriotas, mas não teve sucesso. Na penúltima volta, Pieterse continuou com os seus ataques, mas nenhum deles não teve sucesso e as três neerlandesas começaram lado a lado a última volta.

Na última volta, na grande subida do circuito, Pieterse voltou a atacar, mas Van Anrooij e Van Empel conseguiram segui-la. No obstáculo seguinte, Van Empel viu a corrente saltar e Pieterse aproveitou, abrindo espaço. Van Anrooij ficou presa atrás de van Empel, mas num incrível esforço conseguiu fechar os 5s de diferença com poucas centenas de metros para o final. As duas seguiram juntas até ao fim e no sprint final Pieterse foi a mais forte e bateu Van Anrooij por quase uma roda de distância, tornando-se assim campeã do Mundo de sub-23. Van Empel fechou o pódio.

Resultados Sub-23 Femininos

Juniores Masculinos

Pódio Júnior Masculino com Aaron Dockx – Jan Christen – Nathan Smith (da esquerda para a direita)

Na prova masculina de juniores, o suíço Jan Christen conquistou o Título Mundial, batendo ao sprint o belga Aaron Dockx e o britânico Nathan Smith.

A prova começou com um ritmo bastante alto com Smith e Frank O’Reilly a terem o melhor arranque. Dockx, Christen, Corentin Laquet e David Haverdings conseguiram seguir os dois da frente mas no final da segunda volta o pelotão alcançou os seis da frente. No início da segunda volta, o maior favorito a tornar-se campeão do mundo de juniores, Haverdings, caiu e perdeu muitas posições.

Numa subida, na segunda volta, Dockx acelerou e levou consigo Smith, Laquet e Andrew August. No final da segunda volta, Christen, Yordi Corsus, Viktor Vandenberghe, Wies Nuyens, Luca Paletti, Jack Spranger e Daniel Nielsen juntaram-se aos quatro da frente. Na terceira volta, Dockx acelerou e ganhou uma boa vantagem. Smith perseguia sozinho o belga e estava a 4s. Christen, Vandenberghe e Laquet estavam a 10s. Na quarta volta, numa subida, Smith e os três perseguidores juntaram-se a Dockx.

No final da quarta volta, Dockx, Smith e Christen aceleraram e Vandenberghe e Laquet cederam. Na última volta, Christen tentou várias vezes surpreender os seus adversários mas não teve sucesso. Dockx tentou também largar Smith e Christen mas não teve sucesso. Os três foram juntos para o sprint final e Christen foi o mais forte e tornou-se campeão Mundial de Juniores. Dockx foi segundo e Smith terceiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock