CX: Um verdadeiro duelo de titãs em Namur!

O holandês Mathieu van der Poel (Alpecin – Fenix) venceu a segunda ronda da Taça do Mundo de Ciclocrosse em Namur, num duelo eletrizante com o belga Wout van Aert (Jumbo – Visma), que foi segundo a três segundos, e com o britânico Thomas Pidcock (Trinity Racing Team), que foi terceiro a onze segundos!

O dia 20 de dezembro em Namur assistiu a uma verdadeira “corridaça” como diríamos no nosso Português mais emocionado depois de uma exibição como a que vimos ontem! A primeira volta foi desde logo animada com o ataque de Pidcock, que abriu desde logo espaço para os restantes, e que viu Van Aert, e Michael Vanthourenhout (Pauwels Sauzen-Bingoal), o líder da Taça do Mundo de CX serem obrigados a perseguir, e van der Poel ainda mais atrás a ser forçado a ir em busca do prejuízo, tendo alcançado o duo, e depois o trio colado de novo no britânico na volta 3. Eli Iserbyt foi o azarado do dia, com um problema na corrente, a tirá-lo da disputa da prova.

Van der Poel, Vanthourenhout e van Aert na perseguição a Pidcock.

Na volta 4, novo ataque de Pidcock, desta vez após uma descida muito técnica, consrguindo abrir 7 segundos de vantagem. Van der Poel tentou fechar o espaço sozinho na volta 6, mas van Aert alcançou o holandês na volta 7, enquanto Vanthourenhout ficava fora da luta pelas medalhas devido a um furo. Van Aert acabou por fazer a maioria do trabalho para alcançar Pidcock, enquanto van der Poel seguia na roda, e o trio reuniu-se de novo à volta 8.

Na última volta, van der Poel atacou nas subidas, tendo distanciado em primeiro lugar Pidcock, e van Aert já bem perto do final, com o trio ainda em vista uns dos outros, a darem tudo até à meta. Van der Poel não mais foi alcançado, e venceu com apenas 3s de vantagem sobre o belga, e 11 sobre o britânico, numa das melhores e mais disputadas corridas de CX dos últimos tempos!

Lucinda Brand venceu a prova feminina em Namur!

Do lado feminino a vitória foi para Lucinda Brand (Telenet-Baloise), ela que se isolou logo à volta 2, após uma excelente resposta inicial ao ataque de Denise Betsema (Pauwels Sauzen-Bingoal). Betsema acabou por perder algum tempo devido a um furo, possibilitando a reentrada de Clara Honsinger (Cannondale Cyclocrossworld) e de Ceylin Alvarado (Alpecin-Fenix), formando um grupo de três na perseguição.

Brand aumentou progressivamente a sua vantagem até aos 30s, onde estabilizou, e atrás de si a luta deu-se pelos restantes lugares de pódio. Alvarado foi a primeira a ceder, deixando a luta entre Honsinger e Betsema, e foi na última volta que se definiram as medalhas, com Honsinger a destacar-se de Betsema e garantir assim a prata, chegando a 29s de Brand, enquanto Betsema conquistou o bronze a 38 segundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

António Morgado vence Gipuzkoa Klasika!

O corredor português António Morgado (Bairrada) venceu no passado domingo a clássica de Gipuzkoa em bicicleta, prova UCI do escalão de juniores, em Urretxu, com outros dois companheiros de equipa também integrados no top 10. António, com 17 anos, vence a 26ª edição da prova, depois Carlos Rodriguez (agora Ineos) e Juan Ayuso (agora UAE), […]

Tata Martins sprintou para o título Nacional!

Maria Martins (Drops-le Col) conquistou no passado sábado o título nacional de fundo na categoria de elite, ganhando ao sprint a prova de 108,3 quilómetros.A corrida desenrolou-se sempre em pelotão compacto, sem qualquer ataque que alarmasse e destruisse o grupo principal. Foram apenas perdendo o contacto as ciclistas em menor condição física ou menos kms […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock