Dinamarca vence Estafeta de XC dos Europeus com Portugal azarado em 9º!

A Dinamarca sagrou-se hoje Campeã Europeia de XCR, a disciplina de estafetas no cross-country, em que três homens e três mulheres percorrem cada um uma volta ao círcuito da prova olímpica. A Dinamarca (com Gustav Pedersen, Withen Philipsen, Julie Lillelund, Sofie Pedersen, Malene Degn e Sebastian Carstensen) sagrou-se a grande vencedora da corrida, cumprindo as seis voltas em 1:06:04, após fazerem as duas últimas voltas quase sempre em solitário! França (com Adrien Boichis, Julien Hemon, Noemie Garnier, Line Burquier, Anais Moulin e Mathis Guay) e Itália (com Gabriel Borre, Elian Paccagnella, Elisa Lanfranchi, Sara Cortinovis, Valentina Corvi e Andreas Vittone) disputaram a medalha de prata, com os gauleses a levarem a melhor, 56s depois.

Portugal partiu para a corrida de estafetas com João Cruz, Roberto Ferreira, Beatriz Guerra, Guilherme Barros, Joana Monteiro e Ana Santos. O objetivo era melhorar o oitavo lugar de 2022, e a prestação prometia, mas uma queda no quinto percurso fez com que tudo fosse diferente para pior.

A corrida começou com um grande arranque das formações da Suíça e de Espanha, com Thomas Litscher e David Campos a arrancarem em força nas primeiras posições. Portugal entregou o testemunho no oitavo posto, a 39s. Na segunda volta, os dinamarqueses encostaram nos espanhóis, enquanto Portugal rodava a 25s, chegando à quinta posição. A terceira volta viu a França liderar com a Suíça, com a Dinamarca um pouco mais atrás e Portugal a cair ao nono posto.

Na segunda metade, a Dinamarca assumiu um comando que não mais viria a perder, e Portugal recuperou até à quarta posição com um grande percurso de Guilherme Barros. A entrda para a quinta volta acabou por ser a machadada nas aspirações, com Joana Monteiro a cair num dos primeiros saltos, e a perder bastante tempo que a atirou de volta para a nona posição. Ana Santos fez o último percurso, mas já não havia nada que pudesse fazer para chegar aos ciclistas à sua frente, fechando no nono posto, a 4:59. Na última volta, França e Itália fizeram todo o percurso juntos, e disputaram o sprint pela prata, em que os gauleses levaram a melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock