Georg Zimmermann vence a etapa 2 e assume a liderança do Tour de L’Ain!

O alemão Georg Zimmermann (Intermarché – Wanty – Gobert) venceu a segunda etapa do Tour de l’Ain, uma ligação de 136km com partida em Lagnieu e chegada a Saint-Vulbas, batendo ao sprint o australiano Michael Storer (Team DSM) e o belga Harm Vanhoucke (Lotto Soudal), após um dia duro de montanha.

A segundo jornada do Tour de l’Ain foi atacada desde cedo, com Otto Vergaerde (Alpecin – Fenix) e Dylan Kowalski (Xelliss – Roubaix Lille Metropole) a destacarem-se e a ganharem mais de três minutos ao pelotão. Na subida ao Cote de Corlier, vários ataques sucederam, reduzindo a vantagem do duo escapado, que seria apanhado pouco depois do topo da primeira contagem do dia, ao km 50.

Na descida da segunda contagem do dia, ao km 70, o Col de Ballon, Theo Delacroix (Intermarche – Wanty – Gobert), Sebastian Schönberger (B&B Hotels p/b KTM) e Florent Castellarnau (France National Team) ganharam vantagem ao pelotão, mas o Col d’Ordonnaz, a 45km do fim, voltaria a juntar o trio de novo ao pelotão, que assim entrou na frente para a fase decisiva do dia.

Foi já na última subida do dia, ao Col des Portes, que Rémy Rochas (Cofidis), Matteo Badilatti (Groupama – FDJ), Michael Storer, Harm Vanhoucke e o jovem Georg Steinhauser (Germany National Team) se isolaram e colaboraram em grande nível descida fora, para abrirem uma vantagem importante para o grupo que perseguia. A Trek – Segafredo foi quem assumiu a busca do quinteto na frente da corrida, mas quando ficaram sem unidades teve de ser Quinn Simmons a tentar fazer a ponte para a frente, mas sem sucesso.

Após o norte-americano, recente vencedor do Tour de Wallonie, ter sido absorvido de novo pelo grupo perseguidor, foi Zimmermann a tentar a sua sorte, e sem uma perseguição coordenada o alemão acabou mesmo por chegar à frente a 2km do final. Zimmermann acabou por ficar com a fava de conduzir o grupo para o sprint, mas mostrou-se com mais forças que os adversários para os bater sobre o risco de meta e conquistar a sua primeira vitória da temporada. O grupo de favoritos que perseguia chegou com um atraso de 22s, deixando a discussão da geral para o dia a última e decisiva etapa.

Quanto aos portugueses, Pedro Andrade (Hagens Berman – Axeon) foi 90º a 16:46, enquanto Diogo Barbosa (Hagens Berman – Axeon) não terminou a etapa.

Zimmermann assume assim a liderança da classificação geral e dos pontos, com a montanha a ser liderada pelo belga Sylvain Moniquet (Lotto Soudal), que aproveitou da melhor forma para pontuar ao longo das diversas contagens de montanha na dianteira do pelotão. Steinhauser é o melhor jovem.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock