Winder a mais forte em Stirling!

A estadunidense Ruth Winder (Trek-Segafredo) venceu a terceira etapa do Tour Down Under, batendo Liane Lippert (Sunweb) e Lauren Stephens (Team TIBCO SVB) sobre o risco de meta. Winder concluiu a etapa em 2h51’16”, numa chegada num pequeno grupo ao sprint, o que lhe permitiu subir também à liderança da classificação geral.

Desde cedo tivemos uma etapa marcada pelos ataques, tendo um grupo de 5 ciclistas passado na frente ao km 22.8, com Anna Louise Henderson (Sunweb) a vencer o sprint intermédio que ali se situava. O pelotão, no entanto, foi sempre a um ritmo rápido e a fuga, que entretanto tinha passado a 6, ganhou uma vantagem de cerca de 2 minutos, mas o pelotão acabou por alcançar o grupo após um km em gravilha, com a Mitchelton sempre no comando e a manter o ritmo forte para preparar o final para Amanda Spratt.

Na primeira passagem pela linha de meta, a 35km do final, Winder bateu Spratt e ganhou-lhe um segundo no sprint intermédio que ali estava marcado, um presságio para o que viria a acontecer no final da etapa. Os ataques continuaram a surgir, Leigh-Ann Ganzar (Rally Cycling) chegou a ter 50″ de vantagem, mas não chegou para vencer a etapa, e as favoritas entraram na frente para discutir a etapa. Spratt estava já sozinha, e Taylor Wiles a preparar o grupo para Winder, que no momento certo se lançou para vencer a etapa e assim subir à liderança da classificação geral. Spratt sprintou para décima, estando mal colocada e sozinha, não conseguindo assim manter a liderança da classificação geral.

Winder é assim a nova líder da classificação geral, enquanto Lippert, que foi segunda, mantém a liderança da montanha e da juventude, e Kirchmann segura a liderança dos pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Nem um empurrão de Serrano tirou a primeira vitória profissional de Edward Planckaert!

Edward Planckaert (Alpecin-Fenix) ganhou a primeira etapa da Vuelta a Burgos, batendo Gonzalo Serrano (Movistar) sobre a linha de meta, mesmo depois de ter levado um empurrão do espanhol. Numa chegada coincidente com uma rampa em Burgos, uma aceleração de Romain Bardet (Team DSM) com quatro corredores foi sucificente para abrir uma brecha, e quintento […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock