Vitória incrível de Ewan ao sprint!

O australiano Caleb Ewan da Lotto – Soudal venceu a terceira etapa do Le Tour de France, uma ligação de 198km entre Nice e Sisteron, batendo ao sprint o irlandês Sam Bennett da Deceuninck – QuickStep, e o campeão europeu, o italiano Giacomo Nizzolo da NTT Pro Cycling, ambos com o mesmo tempo do vencedor.

Terceira etapa do Tour, uma etapa bastante heterogénea, com três fases diferentes, mas com um final esperado ao sprint, num dia que foi na sua maioria tranquilo. A fuga do dia saiu logo nos kms iniciais, com Jerome Cousin (Total Direct Energie), Benoit Cosnefroy (AG2R La Mondiale) e Anthony Perez (Cofidis).

A luta pela montanha foi intensa, numa fuga que teve cerca de três minutos de vantagem, com Anthony Perez a levar a melhor sobre Benoit Cosnefroy. A chuva começou a cair pouco depois do km40, durante cerca de 20 minutos, mas sem consequências graves para os ciclistas. Passadas as duas primeiras contagens do dia, Anthony Perez era já o líder virtual da classificação e ficou para trás, com Cosnefroy, deixando Cousin sozinho na frente.

O francês Cousin ficou sozinho na frente durante uma série de kms, com o pelotão a deixar a vantagem rolar para cima dos 4min, sempre controlado pela QuickStep. O dia foi passando até termos notícia do abandono de Anthony Perez, devido a uma queda após choque contra um carro da própria equipa enquanto havia descaído do pelotão devido a um furo.

A QuickStep foi depois aumento o ritmo durante a descida em falso plano, e a vantagem caindo. No sprint intermédio, a 37km do final, Peter Sagan foi o mais forte, levando 17 pontos na disputa pela camisola dos pontos. Cousin ter sido apanhado já dentro da fase final da prova, com 15km para o final, e as equipas dos sprinters começaram a surgir.

A 6km para o final uma rotunda provocou uma queda, com Benoit Cosnefroy, Dayer Quintana, Wout van Aert e Tony Martin a irem ao chão, mas felizmente sem consequencias graves para qualquer um dos quatro ciclistas. Os comboios começaram a tentar aparecer, mas nenhum ganhou supremacia, com as cores a alternarem na frente do pelotão. A NTT e a Bora lançaram o sprint, mas Peter Sagan ficou de cara ao vento muito cedo com 300m para o final. Sam Bennett aproveitou e parecia ter a vitória no bolso, mas Caleb Ewan fez um ziguezague estupendo, passou por todas as brechas em que conseguia colocar a bicicleta, encostou-se na roda do irlandês já dentro dos últimos 100m, e saltou para a vitória na etapa, a sua primeira nesta edição no Tour de France.

Nelson Oliveira, o único português presente foi 47º, com o mesmo tempo do vencedor, e segue agora em 61º na geral, a 8:56 de Alaphilippe, ele que conserva a camisola amarela, tal como esperado. Peter Sagan é o novo camisola verde, depois de acumular um segundo lugar no sprint intermédio e quinto final, enquanto Benoit Cosnefroy mantém a liderança da montanha devido à desistência de Anthony Perez. Marc Hirschi continua como o melhor jovem.

No passatempo, vitória de Emanuel Oliveira, com Daniel Meneses a assumir a liderança da classificação geral.

Classificações do Passatempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock