Vitória americana na Clássica da Arrábida! Tiago Antunes melhor português!

Sean Quinn da equipa de jovens talentos Hagens Berman Axeon, foi o mais forte na clássica da Arrábida, uma dura prova do calendário português. O americano atacou quando faltavam pouco mais de 10kms para a meta e faltaram pernas para conseguir alcançar a o corredor, vencendo de forma isolado a clássica de …kms. O basco Jonathan Lastra (Caja Rural-Seguros RGA, vencedor da última ediução, ficou na 2ª posição, a 11 segundos, enquanto o belga Rémy Mertz (Bingoal Pauwels Sauces WB) fechou o pódio, a 13 segundos.

Tiago Antunes (Tavfer-Measindot-Mortágua) continua a mostrar o seu talento, sendo o melhor português (e das equipas portuguesas) sendo o 4º classificado da clássica da arrábida, uma semana depois do pódio na Clássica Aldeias do Xisto. Antunes precisou de mais 13 segundos para completar a prova.

A quarta edição da prova teve uma serra da Arrábida para fazer a separação dos homens que disputaram a prova do restante pelotão. Já perto do circuito final, a Caja Rural que veio a trabalhar no pelotão desde o km0, atacou com Jon Irisarri (Caja Rural-Seguros RGA), que levou na roda Mathijs Paasschens (Bingoal Pauwels Sauces WB), Emerson Oronte (Rally Cycling), Jarrad Drizners (Hagens Berman Axeon) e Hugo Nunes (Rádio Popular-Boavista) para entrar no circuito de Palmela com algum avanço sobre os adversários. O pelotão não conseguiu mexer mais na corrida e foi então a Axeon que mexeu para colocar Sean Quinn a chegar à frente para a vitória.

Hugo Nunes foi o rei da montanha, enquanto que os belgas da Bingoal Pauwels Sauces WB venceram coletivamente, depois de colocar 4 homens no Top15.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock