Valgren vence Giro della Toscana num dia demolidor da EF-Nippo!

O dinamarquês Michael Valgren, da EF-Nippo, venceu a 93ª edição Giro della Toscana – Memorial Alfredo Martini, graças a um ataque em solitário a mais de 14 km da meta! No 2º posto terminou o italiano Alessandro De Marchi, que correu em representação da seleção italiana, enquanto Diego Ulissi (UAE-Team Emirates) venceu o sprint pela 3ª posição.

Num grande dia da EF-Nippo, o português da formação norte-americana, Ruben Guerreiro, fechou no 35º posto, a 5:58 de Valgren, enquanto o outro luso em prova, Rui Costa, da UAE-Team Emirates, terminou no 41º lugar, a 10:41 do vencedor.

A edição de 2021 da clássica italiana apresentou um percurso de 191.6 km, com partida e chegada na localidade de Pontedera, que seria marcado por duas ascensões ao Monte Serra (8.4 km a 7.2%).

Perfil do Giro della Toscana

Na primeira das subidas ao Monte Serra, com vista para a cidade de Pisa, a EF-Nippo começou a mostrar ao que vinha, lançando ao ataque os colombianos Rigoberto Urán e Sergio Higuita. A perseguição foi feita pela Ineos Grenadiers, através do galês Geraint Thomas, com o pelotão a anular a movimentação no vale entre as duas subidas.

O trabalho dos britânicos surtiu o efeito desejado mas não impediu novos ataques, nomeadamente da parte de Rafal Majka (Emirates). Na segunda ascensão, a formação norte-americana da EF voltou a dinamitar a corrida, com o ataque de Neilson Powless, que conseguiu alcançar o polaco na frente da corrida. No entanto, ambos acabariam por ser alcançados pelo grupo principal.

No acesso à meta, em plano, a EF mostrou que à terceira é de vez! Michael Valgren lançou-se ao ataque a 14 km do final, e não mais seria alcançado pela concorrência! Atrás de si, os rivais ainda tentaram anular o espaço, em especial o líder da Ineos no dia de hoje, Tao Geoghegan Hart, mas o dinamarquês da EF conseguiu aumentar paulatinamente a sua vantagem, entrando isolado no quilómetro final, com mais de 1 minuto de vantagem sobre a concorrência.

O mais forte dos restantes foi Alessandro De Marchi (Seleção Nacional Italiana), que com um ataque no quilómetro final conseguiu fechar no 2º posto, a 1:13 de Valgren. Diego Ulissi (UAE Team Emirates) foi o mais rápido no sprint pela 3ª posição, 5 segundos depois de De Marchi.

Na antecâmara dos mundiais, Valgren aproveitou para apontar para as riscas vermelhas na sua manga, lembrando que o antigo campeão nacional dinamarquês está a postos para o ataque à camisola do arco-íris! É o regresso às vitórias de Valgren, três anos e meio depois do triunfo na Amstel Gold Race!

Quanto aos portugueses em prova, Ruben Guerreiro fechou no 35º posto, a 5:58 de Valgren, enquanto Rui Costa terminou no 41º lugar, a 10:41 do vencedor.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock