Teuns estratosférico no contra-relógio! Fuglsang confirma geral!

O belga Dylan Teuns, da Bahrain-McLaren, venceu o contra-relógio da quinta e última etapa da 66ª Vuelta a Andalucia Ruta Ciclista Del Sol, batendo por menos de um segundo Jakob Fuglsang (Astana Pro Team) e por dois segundos Alex Edmondson (Mitchelton-Scott).

Fuglsang terminou virtualmente com o mesmo registo de Teuns (oito décimas de segundo mais lento) e ganhou tempo a toda a demais concorrência, o que confirmou a sua vitória na classificação geral e a revalidação do título conquistado em 2019. Em termos de pódio, o último dia trouxe uma troca, uma vez que Jack Haig (Mitchelton-Scott) realizou uma excelente prova, terminando na 7ª posição, a 24 segundos de Teuns, e ultrapassou Mikel Landa (Bahrain-McLaren), que foi apenas 19º, a 58 segundos.

Na última etapa da Volta à Andaluzia, os ciclistas enfrentavam um contra-relógio de 13 km de extensão, com partida e chegada na Cala de Mijas. O perfil da jornada apresentava-se na sua maioria plano, existindo contudo algum sobe e desce que, a par de um percurso técnico e um piso irregular (inclusivé com zonas em gravilha), tornavam a corrida imprevisível e perigosa para quem quisesse arriscar.

Durante boa parte do dia, o tempo de referência foi de Alex Edmondson, australiano da Mitchelton-Scott, com 43 minutos e 37 segundos. Apenas dois homens seriam capazes de bater este registo, em ambos os casos por 2 segundos: Teuns e Fuglsang. O belga da Bahrain-McLaren acaba por obter uma vitória surpreendente, frente a adversários com créditos firmados em termos de contra-relógio, fazendo valer a sua excelente forma física e as suas capacidades técnicas num percurso complicado.

Na classificação geral, vitória para Jakob Fuglsang, com Jack Haig a terminar em segundo, a 59 segundos do dinamarquês, e Mikel Landa em terceiro, a 1:12 da camisola amarela. Nas posições seguintes do top 10 ficaram Ion Izagirre (Astana), e depois os homens da Bahrain, Teuns e Pello Bilbao.

Fuglsang triunfa também na classificação dos pontos, enquanto na montanha o vencedor foi Floris De Tier, da Alpecin-Fenix.

O português Nelson Oliveira, da Movistar Team, fez uma prova de bom nível, terminando em 9º, a 32 segundos do vencedor do dia. Na classificação geral final, o ciclista português termina na 64ª posição, a 32:30 de Fuglsang.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock