Tanta vez Sam Bennett foi à fonte que um dia haveria de vencer!

O campeão irlandês Sam Bennett da Deceuninck – QuickStep venceu a décima etapa do Le Tour de France, uma ligação de 168.5km entre Le Chateau d’Oleron e Saint Martin de Ré, batendo ao sprint o australiano Caleb Ewan da Lotto – Soudal, e o eslovaco Peter Sagan da Deceuninck – QuickStep, ambos com o mesmo tempo do vencedor.

Regresso do Tour de France após o primeiro dia de descanso, com uma etapa praticamente plana e junto à costa francesa, deixando no ar a ideia de que o vento poderia aparecer e fazer diferenças! O dia começou com uma fuga de Stefan Kung (Groupama – FDJ) e Michael Schar (CCC Team), que nunca tiveram mais que 1:20 de vantagem.

O pelotão seguiu sempre a um ritmo alto, e quando o vento começou a aparecer as acelerações vieram também. A QuickStep assumiu o pelotão a 95km do final para tentar quebrar toda a gente, e algumas quedas surgiram, com Sam Bewley (Mitchelton – Scott) e Nicolas Roche (Team Sunweb) a serem os mais afetados, e o ciclista neozelandês a abandonar mesmo a competição.

O ritmo abrandou com estas quedas, mas na passagem por uma rotunda, com 65km para o final, mais um grupo de ciclistas a ir ao chão, incluindo Davide Formolo, que foi o mais afetado, e Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), Guillaume Martin (Cofidis) e Bryan Coquard (B&B Hotels – Vital Concept), mas toda a gente conseguiu regressar ao pelotão sem problemas.

No sprint intermédio, a 39km do final, Matteo Trentin (CCC Team) foi o mais forte, roubando pontos a Peter Sagan (Bora – Hansgrohe) e Sam Bennett (Deceuninck – QuickStep). 10km depois, Warren Barguil e Kevin Ledanois (Arkea – Samsic) foram ao chão, mas acabaram por conseguir reentrar, mesmo antes de nova aceleração.

A 20km do fim o pelotão aumentou de novo o ritmo, desta vez com Ineos e Jumbo à cabeça, e novas quedas a acontecerem. Jonas Koch (CCC Team) foi o mais marcado, mas Richard Carapaz (Team INEOS) também lá ficou preso. A aceleração provocou um corte mas sem afetar os candidatos à geral, apesar de Alejandro Valverde (Movistar) e Miguel Angel Lopez (Astana Pro Team) terem ficado para trás e gasto forças para reentrar.

As equipas da geral ficaram na frente do pelotão quase até final, para garantirem o bom posicionamento dos seus candidatos, mas os comboios dos sprinters surgiram naturalmente, com a Sunweb a comandar a entrada no km final para lançar Cees Bol. A QuickStep muito bem colocou-se no comboio da equipa alemã e Michael Morkov surgiu no momento certo para lançar o sprint para Sam Bennett. O experiente dinamarquês lançou, e deixou-se ficar para trás no momento certo, para impedir que Caleb Ewan pudesse passar o colega de equipa, e assim garantir a primeira vitória do irlandês no Tour de France! Bennett é agora mais um dos ciclistas que já venceu nas três grandes voltas e assume de novo a liderança da classificação por pontos, após Peter Sagan ter sido terceiro.

Nelson Oliveira chegou em 61º com o mesmo tempo do vencedor e segue em 54º na geral a 1:07:35 de Roglic, ele que permanece de amarelo por mais um dia, com Egan Bernal a seguir com a camisola da juventude, e Benoit Cosnefroy a permanecer líder da montanha. Stefan Kung foi o combativo do dia!

No passatempo, vitória de Francisco Silva, com Daniel Meneses a seguir líder da geral!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock