Tadej Pogacar é o grande vencedor do Tirreno – Adriatico! Phil Bauhaus vence a última etapa!

O alemão Phil Bauhaus (Bahrain Victorious) venceu a última etapa do Tirreno – Adriatico, uma ligação de 159km com partida e chegada em San Benedetto del Tronto, batendo ao sprint o italiano Giacomo Nizzolo (Israel – Premier Tech) e o australiano Kaden Groves (Team BikeExchange – Jayco).

A última etapa começou com diversas tentativas de ataque com Alessandro Tonelli (Bardiani – CSF – Faizanè), Jorge Arcas (Movistar Team) e Manuele Boaro (Astana Qazaqstan Team) a formarem a fuga do dia. A 153km do fim, Sepp Kuss e Olav Kooij (Jumbo – Visma), Magnus Cort (EF Education – EasyPost) e Mattia Bais (Drone Hooper – Androni Giocattoli) sofreram uma queda no pelotão. Kuss e Kooij conseguiram reentrar no pelotão. Cort e Bais abandonaram a prova.

A 117km do fim, os três da frente tinham 3:25 de vantagem sobre o pelotão. 17km depois, a Groupama – FDJ e a Alpecin – Fenix aumentaram o ritmo. A 88km do fim, na única contagem do dia, Boaro foi o primeiro a passar no alto.

A 50km do fim, a Team DSM, a Jumbo – Visma, a Alpecin – Fenix e a Groupama – FDJ aumentaram o ritmo na frente do pelotão e a vantagem da fuga começava a descer. 8km depois, no único sprint intermédio do dia, Tonelli foi o mais forte. A 40km do fim, a diferença entre a fuga e o pelotão era de apenas 50s. 15km depois, os três da frente estavam a aguentar-se, mas só tinham 25s de vantagem sobre o pelotão.

Phil Bauhaus venceu a última etapa do Tirreno – Adriatico

A 15km da meta, Tonelli perdeu o contacto com o grupo da frente, que tinha 22s de vantagem sobre o pelotão, onde 3km depois se deu uma queda. A 8km da meta, os dois sobreviventes da fuga foram alcançados e a preparação do sprint estava já em andamento, com a Israel – Premier Tech a surgir pouco depois para lançar os homens rápidos. Nos metros finais, a equipa israelita fez o lançamento para Nizzolo e a Intermaché – Wanty – Gobert para Alexander Kristoff (Intermaché – Wanty – Gobert). Nizzolo ultrapassou Kristoff com aparente facilidade e parecia que ia para a vitória, mas, vindo de trás, Bauhaus passou por toda a gente e venceu a última etapa do Tirreno Adriático. Groves também saiu muito de trás, mas ainda assim fez um grande sprint e foi terceiro, não conseguindo bater Nizzolo no photofinish. Kristoff acabou por fechar Arnaud Demare (Groupama – FDJ) que podia ser um dos vencedores no dia de hoje.

O português Nelson Oliveira (Movistar) foi 77º, com o mesmo tempo do vencedor, e fechou na 32ª posição da classificação geral, a 20:08 de Pogacar.

Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) é assim o grande vencedor do Tirreno – Adriatico, batendo por 1:52 Jonas Vingegaard (Jumbo – Visma) e por 2:33 Mikel Landa (Bahrain Victorious). O esloveno também levou para casa a camisola dos pontos e a da juventude. Quinn Simmons (Trek – Segafredo) foi o grande vencedor da classificação da montanha.

Os metros finais

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock