Superman aparece em força na etapa rainha!

O colombiano Miguel “Superman” Lopez da Astana Pro Team venceu a 17ª etapa do Tour de France, a etapa rainha desta edição, com 170km entre Grenoble e o Col de la Loze, batendo o camisola amarela, o esloveno Primoz Roglic da Jumbo – Visma por 15 segundos e o camisola branca, o eslovento Tadej Pogacar da UAE Team Emirates por 30 segundos.

Etapa rainha, the queen stage, da edição 107 do Le Tour de France, que nos trouxe um dia duro e com espetáculo na alta montanha. O dia começou de forma muito movimentada, com vários ciclistas a tentarem integrar a fuga do dia, mas foi apenas ao km 30 que esta surgiu, com Julian Alaphilippe (Deceuninck – QuickStep), Daniel Martin (Israel Start – Up Nation), Richard Carapaz (Ineos Grenadiers), Gorka Izagirre (Astana Pro Team) e o vencedor de ontem, Lennard Kamna (Bora – Hansgrohe). O sul-africano Daryl Impey (Mitchelton – Scott) ainda tentou fazer a ponte, mas sem sucesso, com o pelotão a tirar pé e a deixar a vantagem chegar até cerca de 6 minutos de diferença.

Na primeira subida do dia, o Col de la Madeleine, a Bahrain – McLaren pegou no pelotão e assumiu desde cedo a perseguição e um ritmo forte, com Sonny Colbrelli e Wout Poels a fazerem a subida na frente do pelotão, e a reduzirem a vantagem para 1:25 no passagem pelo alto da subida. Com o ritmo forte imposto, Nairo Quintana voltou a ceder e a passar dificuldades, assim como Thibaut Pinot e Daniel Martínez, com Mikel Nieve a acabar por abandonar e a reduzir a equipa no apoio a Adam Yates. Tadej Pogacar adiantou-se ao pelotão e foi buscar pontos na contagem de montanha, subindo à liderança provisória dessa classificação.

Na descida, Matej Mohoric assumiu o pequeno pelotão e levou-o também na fase plana até à entrada da subida final, o Col de la Loze, a 21km da chegada, deixando os favoritos a 2 minutos da fuga, já com Daniel Martin e Lennard Kamna alcançados, o primeiro na descida, e o segundo na primeira subida. Wout Poels voltou a colocar um ritmo muito bom, e foi começando aos poucos a descarregar o grupo, terminando o seu trabalho a 14km do final.

Pello Bilbao era o seguinte a entrar ao serviço e colocou uma mudança acima, reduzindo a diferença para a frente, e começando a descarregar alguns dos gregários que ainda lá estavam. A Jumbo – Visma ficou sem Gesink e Bennett, mas Roglic ainda tinha van Aert, Dumoulin e Kuss para o ajudarem. A 8km do final Guillaume Martin perdia o contacto, quando Julian Alaphilippe já havia sido alcançado e ultrapassado, e Gorka Izagirre tentava apoiar um pouco Miguel Angel Lopez. Richard Carapaz era o único escapado, e tinha 20s de vantagem a 7km do final, onde Wout van Aert descolava no ritmo de Pello Bilbao, que abria para o lado 100 metros depois.

Damiano Caruso era o homem que levava o pelotão na fase final da subida, com pouco mais de 6km por percorrer. A vantagem de Carapaz chegou aos 25 segundos com 6km para o final, e depois aos 40s, com Caruso a levantar um pouco o pé. Com a aparente calmia, Pogacar mandou de la Cruz entrar ao serviço, e o espanhol voltou a fazer a diferença cair nos kms finais. Caruso cedia terreno, e Mikel Landa ficava em dificuldades com Tom Dumoulin e Rigoberto Uran. Adam Yates agarrava-se no elástico, mas ainda estava lá.

De la Cruz não durou mais que 500m, mas foi o suficiente para partir o Grupo e Pogacar acelerar para quebrar ainda mais gente, ficando com apenas Miguel Angel Lopez, Primoz Roglic, Sepp Kuss, Richie Porte e Enric Mas. Lopez atacou perante uma possível nova situação de passividade, e apenas Roglic, Kuss e Pogacar conseguiram seguir. Kuss passou pouco depois para a frente do grupo, e Richie Porte voltou a reentrar, quando o grupo também alcançava e passava por Carapaz, que ainda estava na frente.

A pouco menos de 3km para o final Primoz Roglic lançava Sepp Kuss na frente e Miguel Angel Lopez seguia, enquanto os eslovenos se marcavam um ao outro, com Porte na roda. A 2.5km Lopez deixava Kuss e seguia em solitário, com Roglic a saltar até Kuss, e a deixar Pogacar em dificuldades, mas logo atrás do compatriota.

Miguel Angel Lopez entrou na frente para os 2 últimos kms, e Roglic seguia a apenas 10s, e Pogacar mais atrás, com Kuss a abrir e a encostar um pouco atrás do seu adversário esloveno. Lopez seguia isolado, e cada vez mais acreditava que vencer a etapa seria possível, abrindo cada vez mais espaço para Roglic e Pogacar. A certa altura parecia também que Pogacar ia fechar o espaço para Roglic, mas isso não veio a acontecer, com o tempo a estagnar entre os dois.

O Superman foi aos poucos aumentando o seu espaço, e levantou os braços no alto do Col de la Loze, para vencer a etapa rainha na sua estreia no Tour de France! Roglic chegou na segunda posição, a 15 segundos, e Pogacar, que ainda esteve quase a fechar o espaço para o camisola amarela, foi terceiro a 20 segundos!

Mikel Landa, que viu a sua equipa fazer um grande trabalho no dia de hoje foi 7º, a 1:20, mas o derrotado do dia foi mesmo Rigoberto Uran, que foi apenas 9º a 1:59 e perdeu o seu lugar no pódio da classificação geral. Sepp Kuss ainda foi quarto na etapa, a 56 segundos, com Porte a ser quinto a 1:01, e Mas sexto a 1:12. Yates foi oitavo com o mesmo tempo de Landa, e Tom Dumoulin fechou o top10 da etapa a 2:13.

Nelson Oliveira foi 44º a 24:08, em mais um dia de excelente trabalho, e segue agora em 56º na geral, a 2:40:32 de Roglic que continua na liderança da geral. Sam Bennett permanece na frente dos pontos, e Tadej Pogacar mantém-se como o melhor jovem, e agora como líder da montanha.

No pasatempo, vitória de Nuno Correia, com Daniel Meneses a defender-se em oitavo, e a manter a liderança da geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Alvaro Hodeg vence etapa em dia de aniversário!

Alvaro Hodeg (Deceuninck-QuickStep) venceu a Etapa 1, primeira em linha, da Volta à Eslováquia no seu 25º aniversário, somando mais uma vitória à sua equipa Deceuninck-QuickStep. Graças às bonificações, subiu à liderança da geral. Um comboio perfeito da QuickStep de três homens emergiu e o homem do costume, Michael Mørkøv (Deceuninck-QuickStep), lançou de forma perfeita […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock