Super Tim Merlier tira a primeira vitória do ano a Cavendish!

O belga Tim Merlier (Alpecin – Fenix) venceu o GP Jean-Pierre Monseré, uma clássica de 202.1km disputada num circuito de 20.2km na região de Hooglede, batendo ao sprint o britânico Mark Cavendish (Deceuninck – QuickStep), que volta assim aos pódios, e o seu compatriota Timothy Dupont (Bingoal WB).

A fuga foi do dia formou-se bem cedo com 6 unidades e foi alcançada a 25km do final, mas o britânico Lewis Askey (Groupama – FDJ Conti) continuou o esforço que foi no entanto inglório, tendo sido alcançado a pouco menos de 20km da meta. As quedas continuaram a acontecer e vários foram os ciclistas a irem ao chão em estradas bastante estreitas.

Simone Consonni (Cofidis) acabou por sofrer uma queda muito feia, devido a um pórtico de quilometragem colocado dentro da estrada… A corrida continuou com a decisão a ficar para a volta final tal como era esperado e a 7.5km foi a Arkea a mexer num setor de 500m em pavê, jogando uma das suas cartas principais para o dia, o belga Amaury Capiot, que rapidamente ganhou 11s de vantagem.

Iljo Keisse assumiu a perseguição pela QuickStep e rapidamente a ele se juntaram outras equipas com intenções de discutir a corrida ao sprint. A Bingoal WB e a Uno-X Pro Cycling Team asusmiram a dianteira a 5km para o final, mas a QuickStep e a Alpecin – Fenix estavam logo atrás. A Delko apareceu já dentro do km final mais a Qhubeka Assos, mas foi Tim Merlier que ganhando posições na frente lançou o seu sprint com toda a força, e aproveitando que a QuickStep tinha ficado presa atrás de um ciclista da Arkea, cavalgou para a meta com uma mudança acima dos adversários para vencer pela segunda vez esta semana. Mesmo com os problemas de colocação, Cavendish foi segundo e voltou assim aos pódios pela primeira vez desde 2019!

O Sprint Final

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock