Sicasal domina o Circuito CAR Anadia e conquista vitória por Francisco Marques!

O jovem Francisco Marques (Sicasal – Miticar – Torres Vedras) conquistou hoje a primeira prova de estrada de 2021 em Portugal, ao vencer o Circuito CAR Anadia, prova de 129km destinada às equipa de clube portuguesas e pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa. Francisco bateu ao sprint Ivo Pinheiro (Almodôvar – Delta Cafés – Crédito Agricola), que chegou o mesmo tempo no final inclinado em Sangalhos. O terceiro lugar foi para Ruben Silva (Fortunna – Maia) que concluiu 3s depois do vencedor.

A clássica começou de forma tranquila, com o pelotão a desfrutar assim do regresso à competição. Por volta do km 15 tivemos as primeiras tentativas de fuga, mas ao km 17 o pelotão cruzou compacto, pela primeira vez, a linha de chegada. Foram infrutíferas todos os ataques lançados nos primeiros 85km, e nas duas primeiras horas de corrida, com o pelotão a marcar-se fortemente e a impedir que a mínima tentativa pudesse vingar.

Porém, os esforços para anular as fugas pagaram-se caro, e ao km 89 a escapada que daria resultado formou-se, com nove ciclistas, sendo eles Bernardo Jorge (Adega Mora / GDM / CACB), Ivo Pinheiro e Quévin Sequeira (Almodôvar / Delta Cafés / Crédito Agrícola), Pedro Crispim (Bicicletas Rodríguez Extremadura), João Silva (Escribano Sports Team), Rúben Silva (Fortunna / Maia), Tiago Sousa (Porminho Team Sub-23), Diogo Narciso e Francisco Marques (Sicasal / Miticar / Torres Vedras). A vantagem começou a crescer e o pelotão a abrandar, o que levou a que Roberto Cardoso (Fortunna/Maia) ainda tentasse fazer a ponte para a frente, mas sem sucesso.

A aventura acabou por não durar muito para Diogo Narciso, que foi vítima de um furo, e acabou por ser de novo alcançado pelo pelotão. A vantagem foi-se mantendo nos 50s, com o grupo, agora de 8, a entrar na última volta da corrida adiantado e com possibilidade de discutir a vitória com 17km para o final. Apesar dos ataques mais atrás, ninguém conseguiu entrar na frente da corrida, que acabou por perder mais uma unidade a 15km do final por avaria de Tiago Sousa.

A 7km do final foi Bernardo Jorge quem descolou, numa fase em que o pelotão já estava conformado em que não iria ter possibilidade de chegar à vitória na prova. O grupo de 6 entrou todo junto para o km final numa rampa inclinada que iria decidir a corrida, com a vitória a acabar por cair para Francisco Marques, que assim venceu a primeira corrida do ano. No grupo que circulava intermédio, a Sicasal voltava a estar em vantagem, e assim conseguiu colocar no top10 mais dois ciclistas, com Francisco Pereira e Francisco Guerreiro a chegarem a 59s, fazendo assim 7º e 8º na meta. O já pequeno pelotão terminou a 3:08 do vencedor.

Pódio do Dia

Pódio da corrida com Ruben Silva – Francisco Marques – Ivo Pinheiro, da esquerda para a direita.

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock