Show de Gonzalo Serrano no segundo dia de Volta à Andaluzia!

O espanhol Gonzalo Serrano, da Caja Rural-Seguros RGA, triunfou na segunda etapa da Vuelta a Andalucia Ruta Ciclista Del Sol, graças a um ataque demolidor dentro do km final. Em segundo lugar ficou o andaluz Juan José Lobato (Fundación-Orbea), e em terceiro o belga Dylan Teuns (Bahrain McLaren).

No segundo dia da Volta à Andaluzia, percorreram-se 198 km, entre Sevilha e Iznajar, na região de Córdoba. Perante os ciclistas, perfilava-se um dia não tão duro como o primeiro, mas ainda assim com três contagens de montanha de terceira categoria, a última delas a 11 km do final. Além disso, no último km existia uma rampa com 7,7% de inclinação média, o que fazia prever um aceso e imprevisível duelo entre puncheurs e sprinters menos puros, podendo até os homens da geral tentar ganhar alguns segundos importantes.

A fuga do dia foi composta por 5 ciclistas: Jerome Cousin (Total Direct-Energie), Matthew Holmes (Lotto-Soudal), Taco Van Der Hoorn (Jumbo-Visma), Juan Felipe Osório (Burgos-BH), e Alexis Gougeard (AG2R La Mondiale). A vantagem máxima deste grupo chegou aos 6:30, mas sempre com o controlo do pelotão, comandado pela Astana, equipa do líder da classificação geral, e equipas como a B&B Hotels – Vital Concept, que trabalhava para Coquard, com interesse declarado no dia de hoje, e também a Bahrain-McLaren, com diversos candidatos a poderem brilhar numa chegada deste género: Teuns, Bilbao, Landa, ou até Colbrelli ou Mohoric.

Na última subida, a fuga foi anulada, e na descida de aproximação à meta aconteceram algumas movimentações, nomeadamente de Brandon McNulty (UAE-Team Emirates), na busca de ganhar algum tempo na luta pelo top 10. Contudo, à entrada do último km o pelotão estava compacto.

A Movistar parecia ser a equipa mais bem colocada para atacar a etapa, mas quem atacou foi a Caja Rural, e de que forma, por Gonzalo Serrano! Movimentação explosiva, sem qualquer tipo de resposta do pelotão, que começava a partir-se com o empinar da estrada. Quando respondeu, já era tarde. O esforço do homem da casa, Juan José Lobato, serviu apenas para o segundo lugar, a dois segundos de Serrano. Logo atrás, em terceiro, ficou Dylan Teuns, que acabou por ganhar dois segundos sobre o grupo principal, onde vinha Jakob Fuglsang. Em termos de geral, o belga fica assim no mesmo terceiro lugar, mas agora a 23 segundos da liderança do dinamarquês. Mikel Landa é segundo a 6 segundos de Fuglsang, que lidera também as classificações da montanha e dos pontos.

Nelson Oliveira, que trabalhou bastante em prol da Movistar, terminou na 96ª posição, a 2:24 de Serrano. Na geral, o ciclista da Movistar é 69º, a 16:32 de Fuglsang.

Amanhã, disputa-se a terceira tirada da Volta à Andaluzia, entre Jáen e Ubeda, ao longo de 176 km muito duros. São cinco montagens de montanha, incluindo duas de primeira de categoria e uma contagem de segunda categoria, a 15 km da meta, o que promete grande espetáculo no final daquela que pode ser considerada a etapa rainha da prova andaluza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock