Schachmann é o primeiro líder do Paris-Nice!

O alemão Maximilian Schachmann (Bora – Hansgrohe) venceu hoje a primeira etapa do Paris – Nice, uma ligação de 154km com partida e chegada em Plaisir. No segundo lugar terminou o belga Dylan Teuns (Bahrain – McLaren), e em terceiro o belga Tiesj Benoot (Team Sunweb), ambos com o mesmo tempo do vencedor.

Primeira etapa do Paris-Nice, tradicionalmente a começar num dia de chuva e com a corrida a terminar na busca do Sol de Nice, uma semana depois. Na tirada inaugural a fuga do dia constituiu-se bastante cedo com apenas dois homens, Romain Combaud (Nippo – Delko Provence) e Jonathan Hivert (Total Direct Energie), que rapidamente ganharam uma vantagem de cinco minutos.

A corrida foi sendo tranquila, até ter ganhou outros contornos quando a 65km do final Romain Bardet (AG2R La Mondiale) e Warren Barguil (Equipe Arkea – Samsic) terem caído, e demorado bastante até se levantarem. Pouco depois a fuga já estava alcançada porque o vento começava a fazer-se sentir e as acelerações no pelotão a serem provocadas. A corrida partiu, com apenas 16 ciclistas a ficarem na frente, e um grupo comandado pela EF um pouco atrás, enquanto o resto do pelotão ficava para trás sem hipótese de retomar a dianteira.

À chegada ao primeiro sprint intermédio do dia, com 30km para o final, Julian Alaphilippe (Deceuninck – QuickStep) e Tiesj Benoot (Team Sunweb) lançaram-se ao sprint e ganharam uma pequena vantagem perante os restantes, enquanto o grupo da EF colava ao grupo que agora perseguia o duo. A vantagem foi-se mantendo, mas com a colaboração dos dois, chegaram ao segundo sprint intermédio, 13km depois, já com quase 40 segundos de vantagem, o que ativou os alarmes mais atrás.

A Bora e a Bahrain pegaram no grupo na tentativa de alcançar Benoot e Alaphilippe, mas a pouco mais de 4km do final, ambos ainda tinham 18 segundos de vantagem, e isto obrigou os líderes destas equipas a mexerem-se. Maximilian Schachmann e Dylan Teuns atacaram sem resposta, tendo alcançado Benoot e Alaphilippe 2km depois, a apenas 2.3km do final. O quarteto seguiu junto até final, e com o duo mais fresco a ser o que tinha saltado do pelotão, Schachmann e Teuns discutiram a etapa sem grande contestação de Benoot e Alaphilippe, acabando o alemão por ser mais forte e vencer a etapa. O grupo atrás chegou a 15 segundos, incluíndo a maior parte dos líderes das restantes equipas. O destaque pela negativa cai para os azarados Romain Bardet e Warren Barguil, e para o australiano Richie Porte.

Schachmann assume a liderança da classificação geral e dos pontos, enquanto Jonathan Hivert é o primeiro líder da montanha, e Cees Bol o melhor jovem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock