Sam Bennett estreia-se a vencer na Volta ao Algarve e é o primeiro líder!

O irlandês Sam Bennett (Deceuninck – Quick Step) venceu esta tarde a primeira etapa da Volta ao Algarve, uma ligação de 189.5km com partida em Lagoa e chegada em Portimão, batendo ao sprint o holandês Danny van Poppel (Intermarche – Wanty – Gobert) e o espanhol Jon Aberasturi (Caja Rural – Seguros RGA) num primeiro dia de corrida bastante alegre e animado!

A jornada inaugural da Algarvia começou a bom ritmo, com o pelotão a rolar compacto durante alguns kms. A fuga do dia surgiu apenas ao km 15 com cinco ciclistas: o veterano Gustavo Veloso (Atum General – Tavira), Hugo Nunes (RP Boavista), Cesar Paredes (Louletano – Loulé Concelho), Jon Irisarri (Caja Rural – Seguros RGA) e Carlos Canal (Burgos – BH). O grupo começou rapidamente a ganhar vantagem, mas uma queda levou a que Paredes não conseguisse seguir na frente e fosse de novo alcançado pelo pelotão.

O quarteto estabeleceu uma vantagem de três minutos com as equipas dos principais sprinters a controlarem a distância, e a tirada a desenrolar-se sempre de forma tranquila. Irisarri acabaria por vencer o primeiro sprint intermédio, e depois a única contagem de montanha do dia, assegurando a ida ao pódio para vestir a camisola azul da montanha. O ciclista da Boavista, Hugo Nunes, levou a melhor nos últimos dois sprints intermédios do dia, e assumiu-se como líder virtual da classificação por pontos.

Com o aproximar dos kms finais começaram também a surgir as quedas, e a 26km da chegada teríamos a primeira delas, com Davide Ballerini (Deceuninck – Quick Step) e Marcelo Salvador (LA Alumínios) a irem ao chão. Cerca de 5km depois uma nova queda sucedeu, com o jovem checo da Kern Pharma, Vojtech Repa, a ficar um pouco combalido, mas capaz de continuar em prova.

Os comboios começaram a surgir nos últimos 15km, numa altura em que a fuga já havia sido alcançada, e a luta pelo posicionamento tinha então o seu início. Diversas equipas tentavam colocar os seus homens rápidos na frente, para prepararem a discussão pela etapa, mas o espanhol Peio Goikoetxea (Euskaltel – Euskadi) ainda tentou saiu a 9km da chegada, mas sem sucesso.

Uma pequena rampa a 5km do final acabou por provocar um pequeno corte, com a Bora – Hansgrohe muito bem colocada e a acelerar com a Groupama – FDJ e a W52 – FC Porto. A junção voltou a acontecer pouco depois, numa fase em que a Deceuninck perdia Fabio Jakobsen que ficava parado na berma da estrada, acompanhado por Shane Archbold. A luta pelo posicionamento seguiu quase até final, até surgir uma larga rotunda a 700m do final que abriria o sprint. A equipa belga manteve a dianteira e efetuou um grande lançamento para Bennett, que triunfou sem dificuldades de maior perante o holandês van Poppel que foi segundo.

Iuri Leitão (Tavfer – Measindot – Mortágua) foi o melhor português, terminando na quinta posição, após um grandíssimo sprint, em que embalou desde muito cedo e conseguiu manter uma velocidade constante até à meta.

Bennett é o primeiro líder da classificação geral e dos pontos. Irisarri lidera a classificação da montanha e o australiano Jarrad Drizners (Hagens Berman – Axeon), que foi sétimo na etapa, é o melhor jovem.

O sprint final

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock