Roglic vence primeiro final em alto com dobradinha eslovena!

O esloveno Primoz Roglic da Jumbo – Visma venceu a quarta etapa do Le Tour de France, uma ligação de 160.5 entre Sisteron e Orcieres-Merlette, com final numa contagem de primeira categoria, batendo no sprint final o compatriota Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) e o francês Guillaume Martin (Cofidis).

Quarta etapa do Le Tour de France, a etapa com o primeiro final em alto, e que iria fazer mais um teste aos candidatos à classificação geral. O dia começou com a fuga a formar-se rapidamente, com Nils Politt e Krists Neilands (Israel Start – Up Nation), Mathieu Burgaudeau (Total Direct Energie), Alexis Vuillermoz (AG2R – La Mondiale), Tiesj Benoot (Team Sunweb) and Quentin Pacher (B&B Hotels – Vital Concept).

Os seis escapados conseguiram uma vantagem de cerca de 4 minutos, que o pelotão comandado pela Deceuninck – QuickStep controlou desde cedo. Politt venceu o sprint intermédio ao km 51.5, enquanto no pelotão Sagan ficava fechado e via Sam Bennett empatar a contenda pela camisola verde.

Por volta do km 70, com a vantagem já ligeiramente abaixo dos 3 minutos, Politt escapou mas foi alcançado pelos restantes 20kms depois. A 56km do final a fuga partiu, com Pacher, Politt e Vuillermoz a ficarem na frente, mas a juntarem-se de novo pouco depois. Com 25km para o final, queda feia de Benoot que perdeu a bicicleta e embateu no rail, mas felizmente nada de grave para o belga, que acabou por cair bem sobre a relva.

Na subida para a penúltima contagem do dia, Pacher, Neilands e Vuillermoz ficaram na frente, com Politt e Burgardeau a cederem terreno, e o pelotão cada vez mais próximo. Ainda antes do topo da contagem, Neilands atacou e seguiu em solitário e foi mesmo o último a ser alcançado pelo pelotão, já com 7.5km para o fim e a subida final a começar.

Várias equipas passaram na frente na fase inicial, com a Deceuninck – QuickStep a tentar manter um ritmo confortável para Alaphilippe. Com 4.5km para o final, Pierre Rolland (B&B Hotels – Vital Concept) atacou para agitar as águas no pelotão, mas sem sucesso, com a Jumbo – Visma a entrar ao serviço e Wout van Aert a comandar o pelotão!

O ritmo do belga foi partindo o que havia para partir, e com 1.5km para o final era Sepp Kuss a entrar ao serviço e a partir literalmente o que mais havia para partir. Guillaume Martin (Cofidis) atacou a 600m do final, com Roglic a seguir logo no seu encalço e Egan Bernal (INEOS Grenadiers) a parecer ter algumas dificuldades para o acompanhar, e a descair no grupo de cerca de 20 ciclistas que ainda ali seguia. Roglic aproveitou o embalo e seguiu atrás de Martin até lançar o sprint final, e vencer sem dar hipótese à concorrência, com Pogacar a ser segundo, numa histórica dobradinha eslovena! Martin ainda conseguiu fechar na terceira posição e conquistar 4 segundos de bonificação sobre Nairo Quintana (Team Arkea – Samsic) e Julian Alaphilippe.

Com o quinto lugar na etapa, Alaphilippe mantém a camisola amarela, enquanto na juventude Pogacar é o novo líder, após Hirschi ter perdido 45 segundos. Na montanha e nos pontos, as camisolas mantêm-se em Benoit Cosnefroy (AG2R La Mondiale) e Peter Sagan (Bora – Hansgrohe), respetivamente. Krists Neilands foi o mais combativo da etapa, ele que foi o vencedor da classificação da juventude na Volta a Portugal de 2017.

Nelson Oliveira terminou em 80º a 8:48, e segue agora em 68º na geral, a 17:44 de Alaphilippe.

No passatempo, vitória de Daniel Meneses e Miguel Araújo, eles que seguem nas duas primeiras posições da classificação geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Nem um empurrão de Serrano tirou a primeira vitória profissional de Edward Planckaert!

Edward Planckaert (Alpecin-Fenix) ganhou a primeira etapa da Vuelta a Burgos, batendo Gonzalo Serrano (Movistar) sobre a linha de meta, mesmo depois de ter levado um empurrão do espanhol. Numa chegada coincidente com uma rampa em Burgos, uma aceleração de Romain Bardet (Team DSM) com quatro corredores foi sucificente para abrir uma brecha, e quintento […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock