Roglic ressurge em Moncalvillo!

O esloveno Primoz Roglic (Jumbo – Visma), camisola verde desta Vuelta, venceu hoje a oitava etapa da prova, uma ligação de 164km com partida em Logroño e chegado no alto de Moncalvillo, uma contagem de primeira categoria, batendo o camisola vermelha e líder da prova, o equatoriano Richard Carapaz (INEOS Grenadiers), por 13 segundos e o irlandês Daniel Martin (Israel Start-Up Nation), por 19 segundos.

Mais uma etapa de montanha na La Vuelta, a prata da casa da prova espanhola voltou a aparecer e os candidatos não quiseram deixar de se atacarem numa grande tirada. A fuga do dia formou-se cedo na etapa e Rui Costa (UAE Team Emirates) voltou a estar de novo presente, desta vez na companhia de mais 6 ciclistas: Robert Stannard (Mitchelton – Scott), Stan Dewulf (Lotto Soudal), Benjamin Dyball (NTT Pro Cycling), Angel Madrazo (Burgo – BH), Rémi Cavagna (Deceuninck – QuickStep) e Julien Simon (Total Direct Energie).

Os 7 conseguiram uma vantagem que chegou a ter 5 minutos, e a Caja Rural ainda animou a corrida com uma escapada de dois elementos, Hector Saez e Jhojan Garcia, em posição intermédia um pouco antes e durante a primeira subida do dia, mas o pelotão não deu hipótese, e a Movistar imprimiu um forte ritmo com Jorge Arcas, Jose Rojas, Nelson Oliveira, Emanol Erviti e Carlos Verona, e alcançou a fuga ainda antes da subida final, liderando a entrada na mesma com o comboio azul a todo o gás!

Com Verona a abrir para o lado a 6.5km do final, Alejandro Valverde tentou o ataque para Marc Soler ficar a proteger Enric Mas, mas a Jumbo – Visma não lhe deu espaço e Robert Gesink manteve um ritmo algo durante mais 1.5km, até que Michael Woods (EF Pro Cycling) assumiu o grupo e acabou por destruir o mesmo aos favoritos, para o seu líder Hugh Carthy atacar a 3.6km do fim com Sepp Kuss (Jumbo – Visma) a seguir na sua roda.

Richard Carapaz assumiu a perseguição, já sem gregários, ao seu ritmo, e encostou no duo a 2.5km do final, com Kuss a tentar sair de novo, mas Carapaz aproveitou a boleia e contra-atacou, apenas com Primoz Roglic a seguir o equatoriano. Roglic abrandou depois um pouco o ritmo, permitindo a chegada de Carthy, Dan Martin e o russo Aleksandr Vlasov (Astana) que logo de imediato atacou, na tentativa de vencer a etapa, já com apenas 1.2km pela frente. O russo abriu algum espaço, mas Roglic atacou de seguida passando-o direto, enquanto Carapaz demorou um pouco mais, mas conseguiu chegar de novo ao esloveno, e tentou contra-atacar, mas Roglic apanhou a roda e acelerou ainda mais, deixando Carapaz em dificuldades, vencendo assim a segunda etapa nesta edição da Vuelta.

Carapaz ainda assim perdeu apenas 13s, garantindo essa mesma vantagem na classificação geral sobre o esloveno, e agora 28s sobre Dan Martin. Roglic permanece na liderança da classificação por pontos, e Guillaume Martin da montanha, enquanto Enric Mas segue como o melhor jovem em 5º na geral, estando já a 1:54 de Carapaz.

Nelson Oliveira foi o melhor português em 54º a 12:34, enquanto Rui Costa, que esteve na fuga do dia, permanece como o melhor na geral, em 35º, a 41:18.

Rodrigo Rodrigues volta a vencer a etapa e aumenta a liderança da geral!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock