Rivera bate Deignan na consagração de van der Breggen!

A norte-americana Coryn Rivera (Team DSM) venceu a décima e última etapa do 32º Giro d’Itália Donne, batendo num excelente sprint a britânica Lizzie Deignan (Trek – Segafredo), após 113.3km entre Capriva del Fruili e Cormons! O terceiro lugar foi para a suíça Elise Chabbey (Canyon // SRAM Racing), já a três segundos, com a líder da geral, Anna van der Breggen (Team SD Worx) a cortar a meta na quarta posição de braços no ar.

A última jornada deste Giro d’Itália Donne começou a todo o gás e uma surpreendente fuga ganhou vantagem ao pelotão por volta do km 15. Surpreendente porque a líder da classificação geral, Anna van der Breggen (Team SD Worx) estava inserida, juntamente com a líder da montanha e a quarta da geral, Lucinda Brand e Lizzie Deignan (Trek – Segafredo), Elise Chabbey (Canyon // SRAM Racing) e Coryn Rivera (Team DSM).

A movimentação deu-se quando a Campeã Mundial de Ciclocrosse atacou na primeira contagem do dia para defender a liderança da montanha, e aproveitou toda a sua capacidade técnica para formar a fuga na descida dessa mesma contagem. A vantagem foi crescendo progressivamente, chegando ao 1:30 ao km 30, e pouco depois um pequeno grupo ainda saltou em perseguição, na tentativa de chegar à frente, mas sem sucesso. Ao km 48, esse grupo intermédio seria de novo alcançado e o pelotão rolava já a 1:10 do quinteto que na frente seguia.

Rivera conquistou uma vitória há muito desejada.

A vantagem continuou depois a crescer e a 53km da chegada a diferença era já de cerca de 2:00 para o pelotão. Com as duas contagens iniciais, Brand assegurou desde logo o triunfo na classificação da montanha, e assim a Trek poderia jogar de outra forma até ao final. Na segunda passagem pela subida do circuito, com 41km para a chegada, a diferença baixou com uma aceleração do pelotão e caiu para os 45s.

À entrada para a última volta ao circuito, a vantagem era já de apenas 35s, mas com a aproximação à última subida do dia, a diferença voltou a aumentar para a casa do minuto. Chegada à subida final, Lucinda Brand assumiu a dianteira do grupo e o trabalho para a líder da equipa, Lizzie Deignan, que procurava ainda uma vitória de etapa. A holandesa ainda aguentou algum tempo na frente do grupo, mas a 11.5km abriu para o lado, já exausta de todo o esforço do dia.

Seria a norte-americana Coryn Rivera a assumir o trabalho durante toda a subida, com Breggen na causa do grupo, e Deignan a marcar de perto aquela que seria a sua maior adversária para o sprint final. O quarteto cruzou o topo com pouco mais de 50s para o pelotão, e iniciou a descida sem grande coordenação, já que Deignan e Breggen não passavam pela frente. Teve de ser então Rivera e Chabbey a coordenarem-se para tomar turnos à vez na frente, e tentar ainda discutir a vitória de etapa.

O pelotão que já era curto acabaria também por partir, com cerca de 15 ciclistas a ganharem vantagem e a alcançarem Lucinda Brand durante a descida, com 35s a separem-nas da frente da corrida. A aproximação à meta foi bastante rápida, com o grupo intermédio a ganhar unidades a cerca de 4km do final. A vantagem mantinha-se, mas na frente eram as mesmas duas ciclistas a trabalhar, sem qualquer colaboração de Breggen e de Deignan. A SD Worx comandava a perseguição, mas sem forçar demasiado o ritmo.

A festa da Team SD Worx no pódio.

Chabbey voltou a ficar fechada na frente, ainda com quase 2km por percorrer, e mais nenhuma ciclista se voluntariou a passar pela frente, com Rivera a apanhar a roda de Deignan e o grupo a seguir nessa forma até aos metros finais. A vantagem foi caindo, mas já não era o suficiente para o grupo perseguidor chegar à frente. A discussão foi bastante renhida, mas acabou por ser Rivera a levar a melhor no lançamento da bicicleta, perante Deignan, num excelente sprint. Breggen cortou a meta na quarta posição de braços no ar, festejando assim o triunfo na classificação geral. O grupo perseguidor chegou a 23s, comandado por Emma Norsgaard (Movistar Women), que assim não conseguiu alcançar a vitória na classificação por pontos.

Anna van der Breggen é a grande vencedora deste 32º Giro d’Itália Donne, conquistando assim a sua quarta vitória no seu último ano de carreira, e triunfando pela primeira vez na classificação por pontos. Lucinda Brand leva a classificação da montanha, e Niamh Fisher-Black (Team SD Worx) é a melhor jovem.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock