Poder australiano na abertura da Volta à República Checa!

A equipa australiana da Mitchelton-Scott mostrou ser a mais forte na primeira etapa da 11ª edição da Volta à República Checa, que consistiu num contrarrelógio por equipas de 18.1 km, corrido com partida e chegada em Unicov, na região Este do País.

Entre as equipas participantes na prova checa de quatro dias, o destaque recaía obrigatoriamente nos seis conjuntos do World Tour, claros favoritos à vitória na primeira tirada: Mitchelton-Scott, Team Jumbo-Visma, Team Sunweb, BORA-hansgrohe, NTT Pro Cycling, e Bahrain-McLaren. Todas apresentavam nomes de respeito para atacar a etapa.

Os australianos fizeram mesmo jus à sua condição de favoritos, sendo a única equipa a registar um tempo abaixo dos 20 minutos, com 19:49 de tempo total e 54.8 km/h de velocidade média. Na segunda posição, a 25 segundos da Mitchelton, ficou a Team Sunweb, e no terceiro posto, com o mesmo tempo, ficou uma das surpresas do dia: a equipa noruguesa da Uno-X Pro Cycling Team, do escalão UCI ProTeams, segunda divisão do ciclismo internacional.

Em quarto lugar, mais uma surpresa, e desta feita uma equipa do pelotão continental, a checa Elkov-Kasper, do veterano contrarrelogista Jan Barta. A equipa da casa foi a primeira a partir e estabeleceu desde logo um tempo de referência para as contas da etapa e que se revelou um osso duro de roer para os conjuntos mais cotados do pelotão.

A azarada do dia foi a sul-africana NTT Pro Cycling, que viu três dos seus ciclistas, incluindo o especialista Victor Campenaerts, caírem durante o percurso, o que atirou a equipa para o último lugar da etapa, a 1:56 da Mitchelton.

A liderança da prova ficou entregue ao primeiro Mitchelton que cruzou a meta, o campeão australiano de contra-relógio, Luke Durbridge, com o mesmo tempo dos quatro companheiros de equipa que surgem nas posições seguintes: Jack Bauer, Lucas Hamilton, Kaden Groves, e Damien Howson.

Amanhã corre-se a segunda etapa da Volta à República Checa. São 193.7 km que irão ligar Prostejov a Unicov, num percurso ondulado, com quatro contagens de montanha categorizadas, embora com 50 km finais planos, o que indicia a possibilidade de um final em pelotão compacto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock