Nem um empurrão de Serrano tirou a primeira vitória profissional de Edward Planckaert!

O belga Edward Planckaert (Alpecin – Fenix) venceu a primeira etapa da Vuelta a Burgos, uma ligação de 161km entre a Catedral de Burgos e o Alto del Castillo, batendo sobre a linha de meta, num sprint inclinado, o espanhol Gonzalo Serrano (Movistar), mesmo depois de ter levado um empurrão do espanhol. O terceiro lugar foi para o italiano Vincenzo Albanese (EOLO – Kometa), já a 1s de diferença.

A primeira etapa em Burgos começou até bastante calma, com uma fuga rapidamente encontrada, composta por atletas de equipas mais pequenas. Mario Aparicio (Burgos-BH), Florian Maitre (Team TotalEnergies), Sergio Martin (Caja Rural – Seguros RGA), Joan Bou (Euskaltel – Euskadi) Sergio Garcia e Marton Dina (EOLO – Kometa) foram os primeiros aventureiros do dia, mas o vento fez com que tudo mudasse de rumo e a corrida ganhou uma nova vida.

Um grupo de 9 corredores isolou-se de um pelotão já cortado devido ao vento que soprava, com Pavel Sivakov e Jhonatan Narvaez (Ineos Grenadiers), Einer Rubio (Movistar), Sep Vanmarcke e Mads Würtz Schmidt (Israel Start-Up Nation), Matteo Trentin (UAE Team Emirates), Alexys Brunel (Groupama – FDJ), Daniel Oss (Bora – Hansgrohe) e Tobias Bayer (Alpecin – Fenix). Rapidamente o grupo chegou à frente, e só Sergio Garcia os conseguiu acompanhar, originando assim o conjunto de 10 unidades que ficou adiantado na segunda metade da etapa.

No pelotão, eram Ineos e Bahrain (sim, leu bem, a Ineos perseguia mesmo com dois elementos na frente) a assumirem a perseguição, com a vantagem a manter-se consistente pouco acima do minuto. A BikeExchange também entrou na busca pouco depois e a vantagem que era superior a 1 min foi-se reduzindo para 40s onde voltou a estabilizar. O tempo voltou a aumentar pouco depois, apesar do entendimento no pelotão, e foi necessário a Bahrain Victorious e a EF Education – Nippo gastarem algumas unidades para trazerem os escapados de volta.

Foi já a 20km da meta que vários dos candidatos à geral desta Vuelta a Burgos foram ao chão, numa queda que afetou mais de metade do bloco da Ineos! Adam Yates e Egan Bernal foram os dois líderes da equipa britânica afetados, com Carlos Rodriguez e Daniel Martinez a ficarem também envolvidos no incidente. O russo Aleksandr Vlasov (Astana – Premier Tech) também caiu e viu as suas aspirações à geral caírem por terra.

A primeira passagem pela meta e pela rampa do Alto del Castillo começou desde logo a selecionar a fuga e permitiu que o pelotão se aproximasse bastante. Porém, os escapados só foram absorvidos quando faltavam já pouco menos de 4km para o fim. Brunel e Bayer ainda tentaram manter-se na frente mais algum tempo, mas a 2km era já um pelotão bastante reduzido que liderava.

Com a entrada na rampa final, uma aceleração de Romain Bardet (Team DSM), com quatro corredores a seguirem na sua roda, foi suficiente para abrir uma brecha, e colocar sobre os ombros do quinteto a disputa pela etapa. Serrano acelerou após a última curva, mas Planckaert tinha ainda uma réstia maior de forças e conseguiu passar o espanhol já nos últimos metros, apesar deste ainda o ter fechado de forma perigosa com o cotovelo.

Edward Planackert (Alpecin – Fenix) é o primeiro líder da geral.

Bardet acabou por ser quinto a 3s, enquanto Mikel Landa ainda fechou dentro do top10, com a nona posição a 9s e ganharam assim algum tempo aos restantes adversários na luta pela geral, numa prova que não conta com bonificações de tempo.

Nelson Oliveira (Movistar), o único português presente, foi 65º classificado, depois de um dia de trabalho para a formação espanhola, cruzando a meta 1:53 depois do vencedor.

Planckaert é assim o primeiro líder da geral, da montanha e dos pontos, enquanto o quarto classificado, o colombiano Santiago Buitrago (Bahrain Victorious) é o melhor jovem.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock