Não há Jakobsen, há Senechal e a Quick Step volta a vencer ao sprint!

O francês Florian Senechal (Deceuninck – Quick Step) venceu ao sprint a décima terceira etapa da La Vuelta a España, uma ligação de 203.7km entre Belmez e Villanueva de la Serena, batendo o italiano Matteo Trentin (UAE Team Emirates), num final em que o pelotão ficou partido! O italiano Alberto Dainese (Team DSM) completou o pódio, mas já a 2s do vencedor.

A jornada 13 da La Vuelta prometia mais um dia destinado aos principais sprinters, com um traçado totalmente plano e sem qualquer contagem de montanha, debaixo de bastante calor. A fuga do dia formou-se rapidamente com Álvaro Cuadros (Caja Rural – Seguros RGA), Luis Ángel Mate (Euskaltel – Euskadi) e Diego Rubio (Burgos – BH) a ganharem bastantes metros ao pelotão. A Groupama – FDJ, a Team DSM e a Deceuninck – Quick Step assumiram a dianteira do pelotão, nunca deixando a vantagem ser superior a três minutos.

Só a 61km do fim é que alguma ação voltou a acontecer, com a Ineos Grenadiers e a Jumbo – Visma a sentirem o vento lateral numa zona descoberta e a forçarem o aumento de ritmo. O pelotão acabou por partir em diversos grupos, com alguns dos favoritos na frente e os principais sprinters num segundo grupo, que uns kms depois conseguiu juntar. Ainda assim, 6km depois o pelotão abrandou e voltou a aglomerar toda a gente, com os escapados a terem apenas 20s de vantagem.

O pelotão partido a 60km do final.

O trio voltou a ganhar espaço, mas seria alcançado a 30km da meta, com James Knox (Deceuninck – Quick Step) a ser o elemento de serviço na frente do pelotão. Rapidamente o sprint intermédio, a 13km da meta, chegou, e sem ninguém interessado em discutir os 20 pontos que o mesmo oferecia, foi o próprio Fabio Jakobsen a aproveitar e a passar na frente com uma pequena aceleração, sem qualquer resposta dos adversários, para marcar mais 20pts para a classificação da regularidade.

A partir daí, os comboios começaram a surgir e o pelotão começou também a alongar, com a DSM a destacar-se e a ter um conjunto enorme pela direita, e pouco depois a Intermarche – Wanty – Gobert a aparecer trazendo o líder da geral, Odd Christian Eiking, muito bem colocado. A Deceuninck – Quick Step e a UAE Team Emirates mantinham-se logo atrás, nas primeiras posições, não sentindo para já necessidade de desgastar os seus comboios, para darem tudo nos metros finais.

A Ineos surgiu de novo na frente a 5km do fim, colocando o seu líder Egan Bernal e protegendo-o do vento lateral que surgia. Foi por esta altura que a Quick Step também tomou controlo do pelotão, com um bloco de 6 unidades na dianteira. Foi a pouco menos de 4km da meta que tudo se começou a decidir, com a Quick Step a acelerar de tal forma que cortou o pelotão com o vento que se fazia sentir. Apenas Matteo Trentin, Egan Bernal e um dos seus gregários, e três ciclistas da Alpecin – Fenix conseguiram seguir, enquanto Fabio Jakobsen perdeu a roda, mas conseguia encostar calmamente em Matteo Trentin.

O azar acabaria por bater à porta da Quick step, com Jakobsen a furar a 1.6km do final e a ficar arredado da discussão da etapa. O ritmo da equipa belga baixou um pouco, permitiu que mais ciclistas chegassem à frente, com Alberto Dainese e Rui Oliveira (UAE Team Eirates) entre eles, mas já estava tudo tão justo de forças que ninguém conseguia subir e ganhar posições no grupo. Edward Planckaert (Alpecin – Fenix) ainda tentou lançar o sprint, mas Sacha Modolo (Alpecin – Fenix) acabou por quebrar. Florian Senechal, o lançador de Jakobsen, estava atento, agarrou a roda do belga, e no mano a mano com Matteo Trentin levou a melhor, para conquistar a sua primeira vitória de etapa em Grandes Voltas! Egan Bernal foi 10º, a 6s, e ganhou 5s aos principais adversários, que terminaram no primeiro grande grupo a 11s do vencedor.

Rui Oliveira iria ser o escolhido da UAE Team Emirates para o dia, mas acabou por ficar cortado na fase final, ainda reentrando depois na frente, para terminar na nona posição, a 3s do vencedor. Nelson Oliveira (Movistar) foi 150º, a 2:20, após mais um dia de muito trabalho.

Odd Christian Eiking (Intermarche – Wanty – Gobert) foi 22º a 11s, e mantém a liderança da classificação geral. Fabio Jakobsen, apesar do percalço, segue destacado na liderança dos pontos. Damiano Caruso (Bahrain Victorious) mantém a liderança da montanha, e Egan Bernal segue como o melhor jovem.

O Último Km

Classificações Completas

Classificações do Passatempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock