Mohoric vence no Geraardsbergen em nova dobradinha da Bahrain! Colbrelli é o vencedor do Benelux Tour!

O Campeão Esloveno Matej Mohoric (Bahrain Victorious) venceu a sétima e última etapa do Benelux Tour, uma ligação de 180.9km entre Namur e o mítico Geraardsbergen, com um ataque a 25km da chegada! No segundo lugar, a Bahrain colocou o líder da geral, Sonny Colbrelli, a 11s, invertendo a dobradinha de ontem, e garantindo a dobradinha na classificação geral! O neerlandês Tom Dumoulin (Jumbo – Visma) foi terceiro, a 15s.

Em dia de grandes decisões no 17º Benelux Tour, a corrida começou a grande velocidade, com o pelotão a não deixar nenhuma tentativa de fuga escapar nos primeiros 50km e a marcar de perto todos os arranques. Só ao km 62 é que um grupo de quatro ciclistas conseguiu ganhar vantagem, e a receber rapidamente a companhia de mais sete, formando assim um grupo de onze elementos na dianteira da corrida.

Oscar Risebeek (Alpecin – Fenix), Dries Devenyns (Deceuninck – Quick Step), Philippe Gilbert e Tosh van der Sande (Lotto Soudal), Hugo Houle (Astana – Premier Tech), Daniel Oss (Bora – Hansgrohe), Jenthe Biermans (Israel Start-Up Nation), Barnabás Peak (Team BikeExchange), Casper Pedersen (Team DSM), Reinardt Janse van Rensburg (Qhubeka NextHash) e Toms Skujins (Trek – Segafredo) foram os aventureiros que rapidamente ganharam 1:00 sobre o pelotão.

A entrada no circuito final motivou uma aceleração no pelotão que progressivamente ia perdendo unidades conforme as zonas duras do percurso se sucediam. Foi já a 51km da meta que surgiu o primeiro ataque dos favoritos, com Kasper Asgreen (Deceuninck – Quick Step) a adiantar-se no Muur van Geraardsbergen e a alcançar a frente da corrida num ápice, com o pelotão logo atrás. Foi com a subida perto do fim que se constituiu uma nova situação da corrida, em que Asgreen tinha agora a companhia de Matej Mohoric, Victor Campenaerts (Qhubeka NextHash) e Brandon McNulty (UAE Team Emirates), e os anteriores fugitivos haviam sido alcançados. Mike Teunissen (Jumbo – Visma) seguia em posição intermédia, mas não era capaz de chegar ao quarteto que estava a trabalhar muito bem.

Com os quatro da frente em perfeita sintonia e a vantagem a crescer perante um pelotão apático, Teunissen deixou-se ficar, e foi de novo absorvido a 44km da meta. A impassividade e o aumentar da vantagem para a casa do minuto, obrigou a Jumbo – Visma a mexer-se e a assumir a perseguição, com a formação de Tom Dumoulin a conseguir fechar progressivamente o espaço com a ajuda da Lotto Soudal.

Sonny Colbrelli foi segundo e celebrava a vitória na classificação geral final.

A 31km da meta, Campenaerts atacou, e McNulty acabou por pagar o elevado esforço inicial, regressando de novo ao pelotão que rodava já 20s atrás. A última passagem pelo Muur van Geraardsbergen antes de os ciclistas cruzarem a meta pela última vez motivou a uma nova aceleração, desta vez da Intermarche – Wanty – Gobert, com a fusão de um grupo de 6 unidades, que incluía o líder da geral Sonny Colbrelli, com o trio da frente a acontecer. Rapidamente Mohoric atacou, com Asgreen e Tim Wellens (Lotto Soudal) a tentarem responder e Colbrelli a seguir-lhe a roda, mas o esloveno isolou-se.

A 20km do fim, no Bobsberg, Wellens cedia terreno e Asgreen ficava sozinho a perseguir Mohoric, num esforço que parecia inglório. Asgreen ficou nos limites e seria absorvido por um grupo que perseguia, onde se incluía Peter Sagan (Bora – Hansgrohe) e sete outros ciclistas. Asgreen e Colbrelli eram absorvidos por esse grupo a 12km do fim, quando todos seguiam já a 35s de Mohoric.

Um ataque de Peter Sagan (Bora – Hansgrohe) acabaria por colocar a diferença nos 25s, mas quando o grupo voltou a alcançar o eslovaco, o ritmo voltou a abrandar, chegando aos 45s com 6km para o final, num momento em que o segundo grupo perseguidor, um pequeno pelotão, alcançava o primeiro, entrando a todo o gás no Denderoordberg. Tom Dumoulin aproveitou o embalo e arrancou com tudo o que tinha, com Peter Sagan a tentar seguir e a não conseguir. Colbrelli acabaria por fechar o espaço e a dupla isolou-se com 5km para o fim.

Dumoulin trabalhou bastante e fechou o espaço para Mohoric até aos 20s, fase em que o esloveno aproveitou um falso plano em descida para manter a sua vantagem. Foi com 20s que Mohoric entrou nos 500m finais para a subida a Gearaarsbergen, com Colbrelli a atacar Dumoulin, que também já estava justo de forças. Ainda assim, a vantagem para Mohoric já era longa e o esloveno acabaria por vencer a etapa, com Colbrelli a chegar logo atrás e a celebrar a conquista da classificação geral. Dumoulin era terceiro e o pelotão fecharia a 24s, apesar de Christophe Laporte (Cofidis) e Fred Wright (Bahrain Victorious) a terem ganho uns segundos, e a Bahrain a conseguir assim colocar três elementos no top5 do dia.

Com o segundo lugar, Sonny Colbrelli é o grande vencedor deste Benelux Tour, com Mohoric a ser segundo, a 30s e Victor Campenaerts (Qhubeka NextHash) a ser terceiro a 1:10. Danny van Poppel (Intermarche – Wanty – Gobert) venceu a classificação por pontos após ter sido sexto no dia de hoje e Arjen Livyns (Bingoal Pauwels Sauces WB) venceu a classificação dos sprints intermédios. A Bahrain Victorious foi, obviamente, a melhor equipa.

O Pódio Final

Os Metros Finais

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock