Miguel Florez surpreende favoritos no Alto Colorado!

O colombiano Miguel Florez (Androni Giocattoli – Sidermec) venceu a quinta etapa da Vuelta a San Juan, uma ligação de 169.5km com partida em San Martin e chegada no Alto Colorado. O espanhol Óscar Sevilla (Team Medellin) terminou na segunda posição, e o estadunidense Brandon McNulty (UAE Team Emirates) em terceiro, ambos a 2 segundos do vencedor.

Quinta etapa da Vuelta a San Juan, a única etapa de alta montanha presente este ano na corrida argentina, e logo a apresentar também a única chegada em alto. A etapa mais dura da corrida prometia, e ainda mais por suceder ao dia de descanso existente. A fuga do dia formou-se cedo na etapa com oito homens, dos quais se destacava o líder da classificação dos sprints intermédios Daniel Juarez (Agrupacion Virgen de Fatima).

O grupo de oito conseguiu ganhar uma vantagem que ao km40 rondava os quatro minutos e meio. No primeiro sprint intermédio, um pouco antes disso, Daniel Juarez fazia segundo, apenas batido por Emiliano Contreras (Transportes Puertas de Cuyo). Francisco Monte (Argentina) venceu a primeira contagem de montanha do dia, ao km75, quando a diferença para o pelotão já era inferior a três minutos, e pouco depois, ao km87, o segundo sprint intermédio do dia.

Pouco depois, os ataques começaram a surgir na frente da corrida, e a fuga partiu-se e começou a ganhar vantagem. Gerardo Atencio (Equipo Continental Municipalidad de Pocito) venceu a segunda contagem de montanha do dia, ao km130, e o trio detinha cinco minutos e meio de vantagem quando faltavam já 40km para o final.

E foi aqui que a corrida se podia ter decidido! Como? Ventos cruzados! A QuickStep e a Medellin foram apanhadas a dormir, e a Emirates e a Bora lançaram-se a toda a velocidade, acabando por colocar Evenepoel e Sevilla a 1 minuto do pelotão principal. Evenepoel e Sevilla tiveram de trabalhar, e só quando a corrida entrou numa fase de falso plano é que a vantagem começou a diminuir. A fuga foi alcançada a cerca de 20km para o fim, e o grupo de Evenepoel e Sevilla só reentrou na frente da corrida já em plena subida, a menos de 12km para o final. Quem por esta altura se estava a aguentar muito bem eram os contrarrelogistas Nelson Oliveira e Filippo Ganna, seguindo ainda no grupo da frente.

Depois de uma fase de alguns ataques, já com menos de 10km para percorrer, o líder da montanha, Cesar Paredes, em auxílio do seu chefe de fila, Óscar Sevilla, pegou no grupo e impôs um ritmo forte, que aos poucos ia eliminando homens, e acabou por descarregar o português a 4km do final. 1km volvido e Paredes chegava aos seus limites também, e a partir daqui os ataques e contra-ataques voltavam a surgir, sem que nenhum surtisse grande efeito. Evenepoel, McNulty, Sevilla, Florez, Martin e Ganna entravam nos últimos metros para discutir a vitória de etapa, mas Florez aproveitou a marcação apertada dos adversários, e lançou-se em solitário a 300m do final, para conquistar a primeira vitória da temporada. Sevilla ainda tentou responder, mas já era tarde e não deu para vencer.

Nelson Oliveira, com mais uma grandíssima etapa, conseguiu fechar na 10ª posição, a 1’04” do vencedor, e caiu para 6º na geral, estando agora a 2’27” de Evenepoel, que continua na liderança da classificação geral e da juventude. Guillaume Martin é o novo líder da classificação da montanha, enquanto Daniel Juarez continua a liderar os sprints intermédios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock