Michael Valgren bate o Campeão Europeu e vence a Coppa Sabatini!

O dinamarquês Michael Valgren (EF Education – Nippo) venceu a Coppa Sabatini, uma clássica de 210.8km com partida e chegada em Peccioli, batendo ao sprint o italiano Sonny Colbrelli (Bahrain – Victorious). O francês Mathieu Burgaudeau (Team TotalEnergies) foi terceiro, a 6s.

A Coppa Sabatini começou a todo gás, com Ben Swift (Ineos Grenadiers) e James Whelan (EF Education – NIPPO) a atacarem e a conseguiram ganhar um espaço importante sobre o pelotão. Uns kms depois, Alessandro Fedeli (Italy National Team), Filippo Magli (Bardiani CSF Faizanè) e Riccardo Tosin (Vini Zabù) saíram do pelotão e chegaram muito rapidamente a Swift e a Whelan. O pelotão decidiu abrandar o ritmo, e os cinco formaram a fuga do dia com 7:00 de vantagem.

Durante vários kms, a diferença entre a fuga e o pelotão era sempre superior a 6:00, mas o pelotão decidiu aumentar o ritmo e quanto mais kms percorridos, menor era a vantagem dos cinco da frente. O forte posto imposto no pelotão fazia com que o mesmo ficasse cada vez mais pequeno.

A 45km do fim, Michael Valgren e Neilson Powless (EF Education – Nippo), Sonny Colbrelli, Mathieu Burgaudeau, Gianni Moscon (Ineos Grenadiers), Lorenzo Rota (Intermaché – Wanty – Gobert), Antonio Pedrero (Movistar Team) e Filippo Baroncini (Italy National Team) saíram do pelotão. Os oito conseguiram uma vantagem de 1:00 sobre o pelotão, onde a UAE Team Emirates era a única equipa que perseguia mas não estava a conseguir diminuir a vantagem.

A 12km do fim, os oito da frente aumentaram a vantagem sobre o pelotão para 1:30 e o mais provável seria que o vencedor da Coppa Sabatini saísse deste grupo. A 9km da meta, a EF Education – Nippo começou com os ataques, com Powless a acelerar várias vezes na frente do grupo. Após ter sido alcançado uma primeira vez, o norte-americano não desistiu e voltou a atacar, conseguindo ganhar um espaço importante graças a Valgren ter atrapalhado o trabalho dos outros ciclistas, deixando que o seu colega de equipa tivesse uma vantagem de 20s.

Powless ainda manteve a sua vantagem por alguns kms, mas a 5km da meta a sua vantagem começou a descer e ele foi alcançado a 2.5km da meta. Logo no início da subida final, Powless voltou a tentar mas não teve sucesso. No último km, Moscon tentou a sua cartada, mas também não conseguiu ganhar um espaço importante. A 800m da meta, Valgren atacou e Colbrelli foi o único que conseguiu seguir o dinamarquês.

A 150m da meta, Colbrelli estava na frente mas parecia que não tinha muita capacidade para o sprint final. A 75m da meta, Colbrelli lançou o sprint mas o italiano não teve capacidade de o aguentar até ao fim, e Valgren passou por Colbrelli para vencer assim a 69ª edição da Coppa Sabatini. Burgaudeau conseguiu nos últimos 200m largar Baroncini para assegurar o último lugar no pódio.

O português Rúben Guerreiro (EF Education – NIPPO) acabou em 10º, a 1:31, e o português Rui Costa (UAE Team Emirates) não terminou a prova.

O Pódio final

O Pódio final com Sonny Colbrelli – Michael Valgren – Mathieu Burgaudeau (da esquerda para a direita)

Os metros finais

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock