Merlier vence duelo com Groenewegen e conquista Minerva Classic Brugge – De Panne!

O belga Tim Merlier (Alpecin – Fenix) venceu ao sprint a 46ª Minerva Classic Brugge – De Panne, após 206.9km entre as duas cidades que dão nome à corrida, num apertadíssimo duelo com o neerlandês Dylan Groenewegen (BikeExchange – Jayco), que só o photofinish esclareceu! O francês Nacer Bouhanni (Arkea – Samsic) foi terceiro.

A Brugge – De Panne começou com a rápida formação da fuga do dia quando o trio composto por Enrico Battaglin (Bardiani – CSF – Faizane), Dimitri Peyskens (Bingoal Pauwels Sauces WB) e Jens Reinders (Sport Vlaanderen – Baloise) conseguiu escapar e ganhar 7min de vantagem sobre o pelotão. A Bora – Hansgrohe e a Quick-Step Alpha Vinyl assumiram o controlo da corrida e rapidamente fizeram a vantagem cair para os 4min, nunca passando muito disso durante o resto do dia.

Algumas quedas foram também sucedendo durante a jornada, eliminando alguns elementos importantes de trabalho, mas a corrida seguiu tranquila até à fase decisiva. A Alpecin – Fenix também se juntou ao trabalho, e assim as principais equipas foram controlando a corrida para que o final fosse decidido ao sprint.

Battaglin foi o primeiro dos escapados alcançado, a 32km do fim, mas os seus companheiros de fuga não duraram muito mais, e 1km depois eram também absorvidos pelo pelotão. A corrida em si começou só nos últimos 25km, com a Lotto Soudal a ser a primeira a acelerar. Jordi Meeus (Bora – Hansgrohe) foi o primeiro azarado, com um problema mecânico a 11km do fim a tirá-lo da discussão da corrida. A BikeExchange e a Lotto Soudal assumiram o controlo do pelotão, que rapidamente alongou fazendo alguns cortes surgirem.

Os comboios surgiram para os 6km finais com a Bahrain e a Groupama a destacarem-se, perante a Alpecin e a Quick-Step um pouco mais resguardadas na frente. Uma queda no 1.5km final acabou por partir o pelotão, com Pascal Ackermann (UAE Team Emirates) a ser o principal afetado. A Quick-Step acabou por assumir o lançamento do sprint, mas Cavendish estava mal colocado e abdicou de discutir posições no top10, já que dificilmente chegaria à vitória. Olav Kooij (Jumbo – Visma) foi o primeiro a sair, mas ficou de cara ao vento muito cedo, com Merlier e Groenewegen a aproveitarem e a lançarem-se num duelo a dois até aos últimos metros! A decisão foi feita com recurso ao photofinish, com a vitória a sorrir ao belga de forma milimétrica!

O português Rui Oliveira (UAE Team Emirates) foi 71º, a 37s.

O Sprint Final

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock