Marta Cavalli sucede a Anna van der Breggen e torna-se a nova Rainha do Mur de Huy!

A italiana Marta Cavalli (FDJ – Nouvelle Aquitaine – Futuroscope) venceu a La Flèche Wallone, uma clássica de 133.5km entre Huy e o Mur de Huy, batendo ao sprint a neerlandesa Annemiek Van Vleuten (Movistar Team). A neerlandesa Demi Vollering (Team SD Worx) foi terceira a 10s.

A La Flèche Wallone feminina começou com diversas tentativas de ataque, mas nenhuma delas teve sucesso. A 122km do fim, várias ciclistas tentaram sair do pelotão, mas mais uma vez não conseguiram ganhar um espaço importante. A 99km do fim, Katia Ragusa (Liv Racing XSTRA) saiu do pelotão e ficou isolada na frente. 8km depois, Anastasia Carbonari (Valcar – Travel & Service) e Kylie Waterreus (Lotto Soudal Ladies) saíram do pelotão e juntaram-se a Ragusa.

A 81km do fim, Silvia Zanardi (BePink), Pauline Allin (Arkéa Pro Cycling Team) e Federica Piergiovanni (Valcar – Travel & Service) saltaram do pelotão e juntaram-se às três da frente. 13km depois, a vantagem da fuga sobre o pelotão era de 1:10. A 62km do fim, Waterreus perdeu o contacto com a frente da corrida.

A 48km do fim, Anna Shackley (Team SD Worx), Elise Chabbey e Alena Amialiusik (Canyon // SRAM Racing), Jelena Eric (Movistar Team), Esmée Peperkamp (Team DSM), Anouska Koster (Jumbo – Visma) Kristabel Doebel-Hickok (EF Education – TIBCO – SVB), Yara Kastelijn (Plantur – Pura) e Amanda Spratt (Team BikeExchange – Jayco) saíram do pelotão e perseguiam as três da frente. 8km depois, as 10 perseguidoras juntaram-se ao grupo da frente que tinham 1:38 de vantagem sobre o pelotão.

A 37km do fim, Zanardi, Allin, Carbonari e Piergiovanni perderam o contacto com o grupo da frente que tinha 2:00 de vantagem sobre o pelotão. 12km depois, as dez da frente tinham 1:00 de vantagem sobre Zanardi que ainda seguiu intermédia e 1:41 sobre o pelotão. A 23km do fim, Ashleigh Moolman-Pasio (Team SD Worx) teve de trocar de bicicleta e graças ao trabalho da sua colega de equipa Chantal van den Broek-Blaak (Team SD Worx), a sul-africana conseguiu reentrar no pelotão.

A 20km da meta, a vantagem da fuga começou a descer devido ao forte ritmo que Brodie Chapman (FDJ – Nouvelle Aquitaine – Futuroscope) impunha no pelotão. 10km depois, a diferença entre o grupo da frente e o pelotão era de apenas 20s. A 6km da meta, o grupo da frente foi alcançado pelo pelotão. Logo a seguir, Koster e Kastelijn tentaram isolar-se na frente da corrida mas as duas neerlandesas não tiveram sucesso.

A 3km da meta, Niamh Fisher-Black (Team SD Worx) atacou e ficou isolada na frente da corrida mas a neozelandesa foi alcançada a 1.2km da meta, na entrada no Mur de Huy. A Movistar Team comandava o pelotão para colocar a sua líder Vleuten na melhor posição possível.

A 1km da meta, Paula Patiño (Movistar Team) abriu e Vleuten impôs o seu ritmo. O ritmo de Vleuten era muito forte e apenas Cavalli, Vollering e Liane Lippert (Team DSM) estavam a conseguir segui-lo. A 350 metros da meta, Vleuten acelerou e Cavalli colocou o seu próprio ritmo, juntando-se a Vleuten na frente da corrida 50m depois. Vollering ainda tentava chegar às duas da frente, mas a neerlandesa não tinha capacidade, enquanto que Lippert abriu completamente para o lado e começou a perder terreno para quem vinha atrás.

A 200 metros da meta, Vleuten voltou a aumentar o ritmo, mas Cavalli não largava a roda da neerlandesa. A 75metros da meta, Cavalli lançou o sprint e Vleuten já não tinha capacidade de lutar pela vitória com a italiana, que venceu a La Flèche Wallone. Vollering foi terceira a 10s. Destaca-se as prestações de Doebel-Hickok e Kastelijn que foram oitava e nona, respetivamente.

A subida final ao Mur de Huy

O Pódio Final

Pódio final com Annemiek Van Vleuten – Marta Cavalli – Demi Vollering (da esquerda para a direita)

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock