Markus Hoelgaard é o primeiro líder da Arctic Race of Norway!

O norueguês Markus Hoelgaard (Uno-X Pro Cycling Team) venceu hoje a primeira etapa da 8ª edição da Arctic Race of Norway, uma ligação de 142.4km com partida e chegada em Tromso, e é o primeiro líder da classificação geral! Hoelgaard atacou já nos kms finais e chegou à meta isolado, com o pelotão logo atrás de si, a apenas 2s, comandado pelo norueguês Alexander Kristoff (Norway National Team), segundo, que bateu ao sprint o francês Bryan Coquard (B&B Hotels p/b KTM), terceiro.

A etapa começou a um ritmo bastante calmo, permitindo que quatro ciclistas pudessem acelerar e compor a fuga do dia. Gleb Brussenskiy (Astana – Premier Tech), Alexis Gougeard (AG2R Citroen Team) e Alex Colman (Sport Vlaanderen – Baloise) foram os primeiros aventureiros, e no seu encalço saiu o norueguês Tore Andre Vabo (Team Coop), que conseguiu já a 100km alcançar o trio que seguia na frente da corrida.

A 88km do final, a distância da fuga era de 2:30, com o pelotão a manter a vantagem sempre controlada, já que parecia que podia começar a chover a qualquer momento e era importante manter os principais líderes em segurança.

A passagem pelo Kattfjordeidet, uma subida de segunda categoria com 3.8km a 3.6%, viu alguns ataques surgirem no pelotão, enquanto na frente foi Brussenskiy a passar na frente e a garantir a pontuação máxima. Adne Holte (Norway National Team), Karel Vacek (Team Qhubeka NextHash), Oscar Riesebeek (Alpecin – Fenix) e Xabier Azparren (Euskaltel – Euskadi) foram os ciclistas que ganharam alguns segundos ao pelotão, mas a 35km do fim a sua vantagem era já de apenas 10s, com a junção a acontecer 3km depois.

Os kms finais prometiam ataques com quatro passagens por uma rampa bastante dura, a Holtevegen, com 1.2km a 8.1% de pendente média e acabaram efetivamente por ser decisivos. Logo na primeira passagem, o norueguês Vabo acabou por ser o primeiro a perder contacto, e a 25km do fim foi efetivamente alcançado pelo pelotão. Alexis Gougeard fez um importante ataque na segunda passagem pela rampa, deixando Colman em dificuldades, que rapidamente acabou alcançado pelo pelotão.

A 15km do fim, na antepenúltima passagem pela linha de meta, Gougeard seguia isolado com Brussenskiy intermédio e um pelotão de 90 unidades já bastante próximo da frente. A terceira passagem pela rampa acabou por ser decisiva, com Gougeard a ser alcançado e o francês Warren Barguil (Arkea – Samsic) a atacar, mas a não conseguir isolar-se dos adversários.

A última passagem pela rampa acabou por desfazer ainda mais o pelotão, com os ataques de Odd Christian Eiking (Intermarche – Wanty – Gobert) e Barguil a deixarem muita gente em dificuldades e a contribuírem para um importante corte. Foi já no final da descida, a cerca de 1.5km para o fim, que Hoelgaard aproveitou um momento de maior passividade e efetuou uma movimentação espetacular, para não mais ser alcançado e assim conquistar a primeira vitória do ano, ele que já havia sido 8º na última edição da E3 Saxo Bank Classic, ganha por Kasper Asgreen.

Kristoff levou a melhor no sprint pela segunda posição, mas para azar do veterano já não havia hipótese de alcançar o seu compatriota.

André Carvalho (Cofidis) é o único português presente, e terminou na 82ª posição, a 2:32 do vencedor.

Hoelgaard é assim o primeiro líder da geral e da classificação por pontos, enquanto Brussenskiy lidera a classificação da montanha. O italiano Samuele Batistella (Astana – Premier Tech), que foi 11º na etapa, é o melhor jovem.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock