Mark Cavendish: O regresso ao que sempre soube fazer – Vencer!

O britânico Mark Cavendish venceu a 2ª etapa do Tour of Turkey, voltando às vitórias depois de anos a fio sem conseguir levantar os braços. O britânico bateu o belga Jasper Philipsen (Alpecin – Fenix) e o alemão Andre Greipel (Israel Start-Up Nation) depois de aproveitar um bom trabalho da sua equipa e seguir o comboio da equipa belga para ultrapassar sobre a linha da meta Philipsen. Com este resultado, o corredor da Deceuninck – Quick Step é o novo líder da prova turca, com o mesmo tempo do vencedor da primeira etapa, Arvid de Kleijn, que hoje foi quarto.

Philipsen começou cedo o sprint depois de uma belo trabalho do comboio da sua equipa, a Alpecin – Fenix, mas Cavendish conseguiu controlar bem o seu esforço, aguentando na roda de Greipel antes de emergir e passar pelo alemão e pelo belga, com uma colocação e timing perfeito!

Num outro dia gelado nas terras altas do Planalto Central da Anatólia, a etapa foi animado por uma fuga de oito homens com Samuele Zoccarato (Bardiani – CSF – Faizanè), Meindert Weulink (À BLOC CT), Vitaliy Buts (Salcano – Sakarya), Ayrtom Zakarov (Astana – Premier Tech), Juan Antonio Lopez-Cozar (Burgos – BH), Josu Etxeberria (Caja Rural – Seguros RGA), Szymon Tracz (Nippo – Provence – PTS Conti) e Ulises Castillo (Wildlife Generation).

Os fugitivos forjaram uma distância clara antes da subida de abertura do dia, o que levou a corrida a uma altitude de 1500m. Buts foi o primeiro para o topo na primeira subida, e voltou a sê-lo novamente na segunda subida do dia. O pelotão nunca deu muita margem de manobra à fuga, e a sua vantagem permaneceu estável por volta do 1:30 durante a maior parte do dia. Com 30km para percorrer, a distância desceu para 36s, com a Rally, a Delko e a Deceuninck – Quick Step a definirem o ritmo no pelotão.

Os últimos fugitivos foram trazidos de volta com 7km para percorrer, numa fase em que os comboios começavam a surgir na frente com o posicionamento dos principais sprinters presentes. Uma curva apertada a menos de 2km do final fez o pelotão alongar e atirou o sprinter da Androni Giocatolli – Sidermec, Matteo Malucelli, ao chão, impedindo-o assim de disputar a contenda. A luta foi intensa pelo posicionamento com os comboios da Israel e da Alpecin, mas foi a Quick Step e Cavendish quem aproveitaram para triunfar ao segundo dia de corrida.

O sprint final

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock