Lorena Wiebes não perde pela demora para vencer ao sprint!

Lorena Wiebes (Equipa DSM) venceu a etapa 4 do The Women’s Tour, batendo ao sprint Chiara Consonni (Valcar-Travel & Service) e Chloe Hosking (Trek-Segafredo), que tinha acabado de ser alcançada

A líder da classificação geral continua a ser Demi Vollering (Team SD Worx) que defendeu a sua camisola azul e mantem a sua margem de 1:09 sobre Juliette Labous (Team DSM) e 1:19 sobre Clara Copponi (FDJ Nouvelle-Aquitaine Futuroscope).

Após o contrarrelógio a prova britânico do calendário de World Tour deslocou-se a East Anglia para a segunda metade da corrida. A etapa 4 começou em Shoeburyness e terminou em Southend-on-Sea, num percurso com 117,8kms, incluindo uma longa passagem na península de Dengie. Devido ao terreno plano e ao vento relativamente calmo, o sprint acabou por definir a etapa, como esperado.

A etapa foi disputada a alta velocidade. Janneke Ensing (Team BikeExchange) levou os pontos e os segundos bonus, no primeiro sprint intermédio em Burnham-on-Crouch. A corrdora acabou por ficar isolada a 15 segundos, mas decidiu poupar-se. Mas os ataque foram acontecendo, com Lourdes Oyarbide (Equipa Movistar), seguida por Anna Christian (Drops-Le Col s/b Tempur). Oyarbide tinha uma vantagem de 1 minuto sobre o pelotão, e Christian nunca conseguiu colar á corredora da equipa espanhola. A cerca de 40kms, percebeu-se que Oyarbide não iria continuar a sua investida e foi rapidamente alcançada pelo pelotão.

Wiebes ganhou o segundo sprint intermédio em Woodham Ferrers à frente de Amy Pieters (Team SD Worx), que aproveitou para se encontar à 3ª classicada, Clara Copponi (FDJ Nouvelle-Aquitaine Futuroscope), enquanto Nina Kessler (Team TIBCO-Silicon Valley Bank) defendeu a camisola vermelha de sprint.

Houve numerosos ataques, incluindo na subida a Hambro Hill, onde Elise Chabbey (Canyon-SRAM) levou o máximo de pontos para defender a sua camisola verde (da montanha) mas as equipas de sprinters mantiveram o pelotão junto para o sprint.

No sprint, Wiebes lançou tardiamente e parecia que Consonni até ia vencer, mas a holandesa foi mais forte nos últimos 100 metros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock