Lizzie Deignan regressa às vitórias 14 meses depois!

A britânica Lizzie Deignan (Trek – Segafredo) é a grande vencedora do GP Plouay, após bater a compatriota Elizabeth Banks (Equipe Paule Ka) num sprint a duas, no final de 101.1km, com partida e chegada em Plouay. O terceiro lugar foi para a italiana Chiara Consonni (Valcar – Travel & Service), ela que foi a mais rápida no sprint do pelotão, e é um nome a ter em conta para as chegadas ao sprint nos próximos anos!

No rescaldo dos Campeonatos Europeus de contrarrelógio, temos então o dia das clássicas de Plouay/Bretagne, duas clássicas World Tour, quer para o pelotão feminino, quer para o pelotão masculino. Partiram primeiro as senhoras, por volta das 9h da manhã locais, para cumprir 101.1km de percurso, saindo de Plouay, passando pela zona ao redor de Plouay durante 45km, até se cruzar pela primeira vez a linha de meta e dar 4 voltas ao circuito de Plouay com 13.65km de extensão.

O dia começou cinzento, com chuva a cair sobre as 102 ciclistas que alinharam à partida em Plouay. A corredora suiça Lara Krähemann (Cogeas Mettler Look) foi a única a escapar na primeira parte da corrida, mas não conseguiu uma larga vantagem, tendo sido alcançada quando se cruzou a linha de chegada pela primeira vez.

Marlen Reusser (Equipe Paule Ka), terceira classificada no contrarrelógio de ontem, foi quem impôs o ritmo na primeira de quatro voltas ao circuito final, tentando atacar logo no começo da segunda, mas sem sucesso. Pouco depois, uma queda no pelotão a envolver várias das favoritas como Annemiek van Vleuten (Mitchelton – Scott), Anna van der Breggen (Boels Dolmans) e Mavi Garcia (Ale BTC Ljubljana). Breggen foi a única das três a abandonar.

A 35km do final, novamente a Equipe Paule Ka a tentar mexer com o pelotão, e a lançar Elizabeth Banks ao ataque. Rapidamente Deignan, 2x vencedora desta prova no passado, e a holandesa Jip van den Bos (Boels Dolmans) responderam, porém Bos foi ao chão numa das primeiras curvas com o trio formado.

Chiara Consonni foi a mais forte no sprint pela terceira posição.

A dupla britânica trabalhou muito bem na frente de corrida e nenhuma das tentativas do pelotão resultou para as alcançar. Vleuten mexeu por várias vezes com a corrida, mas sem sucesso. O duo entrou na última volta com 43 segundos de vantagem, e afastou-se ainda mais de um pelotão que quando viu que não as ia conseguir alcançar tirou pé, e contentou-se com a discussão do lugar mais baixo do pódio.

Na luta pela vitória, Deignan estava mais forte que Banks, que certamente pagou a presença no contrarrelógio de ontem, e venceu com bastante facilidade, conquistando o seu terceiro título na prova francesa. No pelotão tivemos uma luta de italianas pelo terceiro lugar, com a jovem Consonni a levar a melhor sobre a experiente Marta Bastianelli (Ale BTC Ljubljana) que foi quarta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Nem um empurrão de Serrano tirou a primeira vitória profissional de Edward Planckaert!

Edward Planckaert (Alpecin-Fenix) ganhou a primeira etapa da Vuelta a Burgos, batendo Gonzalo Serrano (Movistar) sobre a linha de meta, mesmo depois de ter levado um empurrão do espanhol. Numa chegada coincidente com uma rampa em Burgos, uma aceleração de Romain Bardet (Team DSM) com quatro corredores foi sucificente para abrir uma brecha, e quintento […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock