Kyle Murphy faz o bis na Serra do Larouco! Amaro Antunes é o novo líder!

O norte-americano Kyle Murphy venceu a etapa 8 da Volta a Portugal, a sua segunda nesta edição! O ciclista da Rally Cycling foi o mais forte da fuga do dia, com o espanhol Jose Felix Parra, da Kern Pharma a ser 2º. O grupo de favoritos chegou com pouco mais de 1 minuto de atraso, com Mauricio Moreira a voltar a ganhar alguns segundos à concorrência. Rafael e Reis e Alejandro Marque perderam tempo, pelo que o novo líder da prova é Amaro Antunes, da W52-Porto!

A etapa 8 da Volta apresentava uma jornada de 160.7 km, entre Bragança e a subida de 1ª categoria do alto da Serra do Larouco, em Montalegre.

No início da jornada formou-se a fuga do dia com o ataque de 18 corredores: Hector Carretero, Sergio Samitier (Movistar), Kenny Molly (Bingoal), Juan Lopez-Cozar, Isaac Canton, Adria Moreno (Burgos), Jose Felix Parra (Kern Pharma), Kyle Murphy (Rally Cycling), Gaspar Gonçalves, Tiago Antunes (Tavfer-Measindot-Mortágua), Tomas Contte, Carlos Oyarzún, Roniel Campos (Louletano), Rafael Silva, Bruno Silva (Antarte-Feirense), Henrique Casimiro, Luís Gomes (Kelly/Simoldes/UDO), Carlos Salgueiro (LA). A presença de Casimiro na fuga colocava um claro desafio ao pelotão, uma vez que o homem da formação da Oliveirense era o 15º da geral, a 2:21 da amarela.

No controlo do pelotão colocava-se a Efapel, formação do líder Rafael Reis, ele que hoje tinha um papel claramente de apoio, sendo possível ver o camisola amarela a ir ao carro buscar água para os seus companheiros.

Na meta volante de Vinhais, o primeiro a passar foi Luís Gomes, enquanto no prémio de montanha de 2ª categoria para a Bolideira, foi Rafael Silva o melhor, somando pontos importantes para a classificação dos trepadores. A 77 km da meta, a fuga possuía um avanço de 4:26, desta feita uma margem que parecia estar controlada pelo grupo principal.

Nos 30 km seguintes, a distância entre os grupos manteve-se constante, com os fugitivos a prepararem-se para abordar a difícil subida de 1ª categoria para Torneiros. Antes do início da subida, houve a meta volante de Boticas, onde Luís Gomes voltou a ser primeiro.

No início da subida, veio para a frente do pelotão a W52-Porto, imprimindo um ritmo duro que fez logo diversas vítimas, entre eles, como era previsível, o camisola amarela Rafael Reis. Ao fim de alguns quilómetros de trabalho, a formação azul e branca tinha reduzido o pelotão a um grupo de cerca de 15 corredores, no entanto, ficava também reduzida a apenas três elementos, com João Rodrigues e Joni Brandão a revezarem-se na frente do grupo, com Amaro Antunes a seguir na roda dos companheiros. Ficavam no grupo de favoritos apenas Brandão, Rodrigues, Antunes, Marque, Trueba, Figueiredo, Moreira, Carvalho, e ainda Abner Gonzalez.

Na frente, atacava Carlos Salgueiro, rumo ao topo da subida, com o líder da montanha, Rafael Silva a tentar seguir no encalço do homem da LA. No topo, Salgueiro passou mesmo em primeiro, com Roniel Campos a conseguir ainda ser 2º.

Depois, na fase em relativo plano de acesso à subida final, houve junção na frente da corrida, formando-se novamente um grupo numeroso, enquanto no pelotão iam havendo alguns reforços de corredores que tinham perdido o contacto com a dianteira. A 20 km da meta, os favoritos rodavam a 2 minutos da frente, com o grupo do camisola amarela a perder outros 2 minutos. Os ciclistas chegavam pouco depois à última meta volante do dia, onde Kenny Molly passou na frente, começando depois a subida final, para a Serra do Larouco.

Na subida, deram-se alguns ataques na frente mas sem grande sucesso, enquanto no pelotão, era novamente João Rodrigues a impor o ritmo, com a margem para a frente a situar-se em 1:45 com 4 km para o final. Nessa altura, ataca na frente Kyle Murphy, com força e determinação, ganhando alguns metros sobre o grupo, seguindo-se depois Parra, com o espanhol a tentar alcançar o norte-americano. No pelotão perdia o contacto Alvaro Trueba, ele que fez uma enorme etapa, com o 2º à geral a ficar sozinho contra 3 W52 e outros 3 Efapel, com Abner Gonzalez à espreita.

A 2 km do final, ataca Joni Brandão, com Amaro Antunes na roda, seguindo-se Frederico Figueiredo e Mauricio Moreira, com Marque a dar tudo e a conseguir não ficar para trás, numa primeira fase, ao contrário de Rodrigues, Gonzalez e Carvalho! Atacavam finalmente os grandes trepadores desta Volta! Marque acabaria por ceder pouco depois, e era Joni Brandão a levar o grupo até ao alto.

Na frente, Kyle Murphy entrava isolado no quilómetro final e confirmava-se a segunda vitória para o ciclista de Palo Alto! Lá atrás, Marque descolava do grupo dos favoritos!

Quando chegaram os favoritos, como é hábito, atacou Moreira, conseguindo ganhar mais alguns segundos a Brandão, Figueiredo, e Antunes!

Assim, o novo líder é Amaro Antunes, da W52-Porto, com 14 segundos sobre Marque! Rafael Reis segue na liderança dos pontos, Bruno Silva da montanha, e Abner Gonzalez da juventude.

Amanhã, disputa-se aquela que muitos consideram a etapa rainha, com a chegada à mítica Senhora da Graça!

O último km

Classificações Completas

Classificações do Passatempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock