Kämna vence, Ruben Guerreiro é 2º! Na geral tudo igual!

O alemão Lennard Kämna (Bora – Hansgrohe) venceu a quinta a etapa da Volta a Catalunya a partir da fuga do dia, e deu assim a primeira vitória do ano à sua equipa! O português Ruben Guerreiro (EF Education – Nippo) foi 2º, depois de ser ter distanciado nos metros finais do grupo que perseguia o alemão, chegando a 39s, e o espanhol Mikel Bizkarra (Euskaltel – Euskadi) foi terceiro, a 42s.

A Deceuninck – QuickStep foi a principal agitadora do dia, procurando colocar diversos ciclistas em fuga, talvez para tentar preparar uma mexida de João Almeida na última subida. O italiano Fausto Masnada foi o primeiro a tentar, mas devido à sua proximidade na classificação geral acabou por não ter liberdade para sair. A equipa belga acabou por conseguir colocar todos os outros ciclistas na frente, com Remi Cavagna a ser o primeiro a introduzir-se na mexida que acabaria por resultar com Matej Mohoric (Bahrain Victorious), a quem depois se juntaram Thymen Arensman (Team DSM) e Ide Schelling (Bora – Hansgrohe), a 160km do final.

A descida da primeira contagem de montanha acabaria por ser decisiva, já que o pelotão havia partido com um grupo de 40 ciclistas, no qual se incluía Ruben Guerreiro, sem nenhum perigo à geral de Yates, a ganhar vantagem e a seguir em busca do quarteto de líderes. A Ineos nunca esteve muito preocupada, e controlou sempre a distância, até porque a retiradas das bonificações reduzia as chances da classificação geral ser atacada.

Antes da última subida, Cavagna atacou e abriu mais de 1 minuto de vantagem para os restantes adversários de fuga, tempo que acabaria por não ser suficiente para o francês se manter na liderança no topo do Port de Montserrat, ao ser alcançado por Sebastien Reichenbach (Groupama – FDJ) e por Bizkarra, com um grupo de cerca de 20 ciclistas logo atrás.

Ruben Guerreiro na fuga, seguido do vencedor da etapa, Lennard Kamma

O planalto acabou por os juntar a todos, e a descida final foi decisiva com os diversos ataques que aconteceram. O espanhol Carlos Verona (Movistar) esteve bastante tempo adiantado e parecia que a vitória não lhe ia fugir, mas acabou alcançado dentro dos últimos 10km. Lennard Kamna acabou por conseguir isolar-se e usar a sua técnica para abrir espaço que não mais seria fechado, conquistando assim a sua primeira vitória em 2021.

O pelotão não teve mexidas até João Almeida ter atacado dentro dos últimos 200m na tentativa de roubar segundos e ainda assaltar o top5 da geral. O espanhol Alejandro Valverde (Movistar) estava atento e sprintou para não ceder tempo para o jovem português.

O trio Ineos permanece no pódio da classificação geral, com as camisolas das diversas classificações a manterem-se no corpo dos mesmos portadores por mais um dia.

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Nem um empurrão de Serrano tirou a primeira vitória profissional de Edward Planckaert!

Edward Planckaert (Alpecin-Fenix) ganhou a primeira etapa da Vuelta a Burgos, batendo Gonzalo Serrano (Movistar) sobre a linha de meta, mesmo depois de ter levado um empurrão do espanhol. Numa chegada coincidente com uma rampa em Burgos, uma aceleração de Romain Bardet (Team DSM) com quatro corredores foi sucificente para abrir uma brecha, e quintento […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock