Julien Simon vence o GP de Plumelec-Morbihan com um enorme ataque nos últimos 500m!

O francês Julien Simon (TotalEnergies) venceu o GP de Plumelec-Morbihan, uma clássica de 187km com partida e chegada em Grand-Champ, após conseguir aguentar o forte ritmo do pelotão até ao risco de meta. O norueguês Alexander Kristoff (Intermaché – Wanty – Gobert) e o francês Jake Stewart (Groupama- FDJ) completaram o pódio.

O GP de Plumelec-Morbihan começou com diversas tentativas de ataque com Samuel Leroux (Go Sport – Roubaix Lille Métropole), Jesse De Rooij (Bike Aid), Peio Goikoetxea (Euskaltel – Euskadi), Carson Miles (Premier Tech U23 Cycling Project), Álex Jaime (Equipo Kern Pharma) e Paul Hennequin (Nice Métropole Côte d’Azur) a formarem a fuga do dia. A 167km do fim, a fuga do dia tinha cerca de 6:00 de vantagem sobre o pelotão. No primeiro sprint intermédio do dia, Hennequin foi o mais forte.

A 155km do fim, na primeira contagem do dia, Miles foi o primeiro a passar no alto. 2km depois, no segundo sprint intermédio do dia. Hennequin voltou a ser o mais forte. A 145km do fim, a Intermaché – Wanty – Gobert aumentou o ritmo no pelotão e diminuiu a vantagem da fuga para 5:00. 14km depois, na segunda contagem do dia, Miles foi novamente o primeiro a passar no alto. A 130km do fim, a vantagem da fuga diminuiu para 4:30 devido ao forte ritmo imposto pela TotalEnergies e pela Intermache – Wanty – Gobert.

A 105km do fim, a Uno-X Pro Cycling Team, a TotalEnergies e a Intermaché – Wanty – Gobert voltaram a aumentar o ritmo no pelotão. 7km depois, na terceira contagem do dia, Miles foi novamente o mais forte. A 84km do fim, a diferença entre a fuga do dia e o pelotão era de cerca de 2:00. A 65km do fim, Goikoetxea atacou na frente da corrida e o espanhol foi seguido por Leroux. 5km depois, Ivo Oliveira (UAE Team Emirates) tentou sair do pelotão, mas o português não teve sucesso. A 58km do fim, a fuga do dia foi alcançada devido ao forte ritmo imposto pela Intermaché – Wanty – Gobert.

Perfil do GP de Plumelec-Morbihan

A 53km do fim, Oliveira voltou a atacar e o português foi seguido por Harry Sweeny (Lotto Soudal) e François Bidard (Cofidis). 3km depois, Bidard perdeu o contacto com a frente da corrida e foi alcançado pelo pelotão. A 47km do fim, Arnaud De Lie (Lotto Soudal) tentou sair do pelotão, mas o belga não teve sucesso. 3km depois, Luca Mozzato (B&B Hotels – KTM) e Alexys Brunel (UAE Team Emirates) tentaram saltar do pelotão, mas não tiveram sucesso.

A 41km do fim, Brunel e Florian Vermeersch (Lotto Soudal) tentaram novamente sair do pelotão, mas não tiveram sucesso. 7km depois, a Intermaché – Wanty – Gobert voltou a aumentar o ritmo no pelotão. A 25km da meta, os dois da frente tinham 36s de vantagem sobre o pelotão que era controlado pela Cofidis, pela Intermaché – Wanty – Gobert e pela Team Arkéa – Samsic.

A 10km da meta, a AG2R Citroen Team acelerou no pelotão. 1km depois, na frente da corrida, Oliveira cedeu. A 8km da meta, Alexandre Delettre (Cofidis) atacou e juntou-se a Sweeny. Os dois tinham cerca de 15s de vantagem sobre o pelotão. Delettre e Sweeny estavam a conseguir resistir ao forte ritmo do pelotão, mas, a 600 metros da meta, os dois foram alcançados.

A 500 metros da meta, a Groupama – FDJ controlava o pelotão, mas Simon decidiu surpreender e atacou de longe. O francês não teve resposta do pelotão e conseguiu aguentar o forte ritmo e o sprint final de Kristoff para vencer pela primeira vez esta temporada! Stewart foi terceiro após conseguir aguentar, nos metros finais, o forte sprint de Amaury Capiot (Team Arkéa – Samsic), que acabou na quarta posição.

O português Ivo Oliveira foi 71º a 3:53.

Os metros finais

O Pódio Final

Pódio Final com Alexander Kristoff – Julien Simon – Jake Stewart (da esquerda para a direita)

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock