João Silva conquista Trofeu de Homenagem a Ribeiro da Silva

José Manuel Ribeiro da Silva, corredor português natural de Paredes que durante os anos 50, habitou mal os Portugueses com exibições luxousas na Vuelta a España e Tour de France, entre outras provas por esse mundo fora. O seu auge terá sido o 4º lugar na corrida espanhola que todos tentam ganhar, mas só 1 vence anualmente. Nesse mesmo ano conquistou a sua segunda Volta a Portugal, isto tudo com apenas 22 anos. O azar bateria pouco depois à porta e Ribeiro da Silva iria com 23 anos perder a vida, mas Paredes não perdeu a oportunidade de homenagear um dos seus homens que tanto deu e tinha para dar ao ciclismo nacional, com uma prova para Sub-23 e Juniores.

Estátua de Ribeiro da Silva em Lordelo

Com chegada na sua Estatua em Lordelo, a partida da clássica deu-se 116,7km antes, do centro de Paredes junto à Câmara Municipal, para um percurso exigente e ondulado. A corrida foi feita a alta velocidade, apesar da dificuldade do terreno, acrescida do intenso calor que se sente nesta zona do país e altura do ano. Alinharam 18 equipas e 104 corredores para a Homenagem ao homem da casa, Ribeiro da Silva.

João Paulo Silva, da Escribano Sports Team, veio à corrida sem qualquer ajuda e foi assim que venceu o Trofeu. Chegou isolado na sua estreia a vencer enquanto sub-23, aproveitando as pernas e a disponibilidade que ainda tinha para encarar a meta em ligeira subida. Daniel Dias (Santa Maria da Feira / Segmento d’Época/Reol) esteve muito perto de vencer, mas teve de se contentar com a segunda posição, cruzando a meta a 3s do vencedor. Francisco Guerreiro (Sicasal / Miticar / Torres Vedras), vencedor da classificação da Montanha na Volta a Portugal do Futuro, e irmão do Rei da Montanha do Giro 2020, Rúben Guerreiro, foi terceiro, a 8s.

Entre os juniores, o elemento mais novo da família de André Domingues, recente vencedor da Volta a Portugal do Futuro, Duarte Domingues (Escola de Ciclismo Bruno Neves), foi o melhor classificado, ao terminar a prova na 8ª posição, a 26 segundos de João Silva. O segundo e terceiro melhor entre os juniores foram João Martins (Academia Ciclismo de Paredes) e José Bicho (LA Alumínios / SGR Ambiente / CC Aldeia Paio Pires), eles que chegaram a 2:54 e 4:49 do vencedor, respetivamente.

Coletivamente, a Fortunna / Maia foi a equipa mais forte, colocando 2 corredores dentro do Top 10. A única classificação secundária, a das Metas Volantes, foi ganha pelo brasileiro Marcelo Gabriel (Porminho Team Sub-23).

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock