Inteligência tática de Stybar leva a vitória!

O checo Zdenek Stybar (Deceuninck-QuickStep) venceu a sexta etapa da Vuelta a San Juan, uma ligação de 174.5km com partida e chegada no Autódromo El Villicum. No segundo lugar terminou o colombiano Juan Sebastian Molano (UAE Team Emirates), e em terceiro o francês Rudy Barbier (Israel Start-Up Nation), ambos com o mesmo tempo do vencedor.

Sexta etapa desta Vuelta a San Juan, uma etapa que à partida nos traria mais uma chegada ao sprint, apesar do vento, e do final irregular que poderia trazer surpresas, as quais acabaram por aparecer. A fuga do dia formou-se logo com o começo da etapa com três homens a ganharem a dianteira da corrida. Eram eles Jokin Aranburu (Fundacion-Orbea), Veljko Stojnic (Vini Zabu’ KTM) e Christofer Jurado (Panama). O trio alcançou uma vantagem máxima de quatro minutos, mas acabou alcançado antes da segunda e última contagem de montanha do dia (ambas eram de terceira categoria), pois o acelerar do pelotão pela discussão da camisola da montanha, acabou por arruinar as chances dos fugitivos.

Na segunda contagem de montanha, Óscar Sevilla (Team Medellin) atacou para passar primeiro, possivelmente devido a alguma fragilidade ou problema do companheiro que discutia a classificação, Cesar Paredes, mas isso não evitou que Guillaume Martin (Cofidis) passasse em segundo, e assim consumasse a vitória na classificação dos trepadores.

O vento lateral acabou por aparecer de novo, e o pelotão acabou por se colocar em mais acelerações, tendo havido um momento em que este se partiu em echelons, mas a 70km do final o pelotão já rolava compacto de novo, o que permitiu a quatro homens se isolarem em nova fuga. O quarteto ainda alcançou um minuto de vantagem, mas foi alcançado a 17km do final, e as equipas dos sprinters prepararam-se para lançar os seus homens mais rápidos.

A entrada no circuito final deu-se com a equipa de Tavira muito bem colocada na frente do pelotão, até a equipa da Israel Start-Up Nation ter tomado o comando do pelotão e quase o ter partido. No km final, já bem dentro do circuito argentino, uma zona com um pequeno falso plano ascendente conduzia a uma curva para a meta, e Zdenek Stybar aproveitou para surpreender toda a gente e atacar para tentar vencer. Molano ainda tentou apanhar o checo, mas quando a ele chegou já era tarde demais. Depois da curva, o terreno em ligeira descida ajudou Stybar a manter-se com velocidade e deu a vitória ao ciclista da Deceuninck-QuickStep.

Cesar Martingil foi o melhor português ao terminar em 19º, e Nelson Oliveira continua na 6ª posição da geral. Amanhã temos mais uma etapa plana pela frente, pelo que a classificação geral não deverá mexer mais até final.

Remco Evenepoel continua na liderança da classificação geral e da juventude, Guillaume Martin é o vencedor virtual da classificação da montanha, e Daniel Juarez lidera os sprints intermédios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock