Hofstetter ultrapassa chuva e lama e quebra jejum de dois anos na Tro-Bro Léon!

O francês Hugo Hofstetter, da Arkéa-Samsic, venceu a 39ª edição da clássica Tro-Bro Léon, batendo no sprint final o italiano Luca Mozzato, da B&B Hotels-KTM. No grupo de três que decidiu a tirada vinha mais um elemento da Arkéa, o britânico Connor Swift, terceiro a 9 segundos.

A edição de 2022 da corrida de um dia disputada na região francesa da Bretanha apresentava um percurso de 207.8 km, com partida e chegada em Lannilis, numa jornada bem desafiante, com diversos setores em terra batida e várias subidas curtas e íngremes.

Perfil da Tro-Bro Léon 2022

As características da corrida seriam por si só bastante exigentes, mas com um dia chuvoso pela frente, a tarefa dos ciclistas tornava-se ainda mais complicada.

A fuga do dia foi integrada por quatro corredores: Marc Serreau (AG2R), Morné Van Niekerk (St Michel), Martin Urianstad (Uno-X), e Charles-Étienne Chrétien (Premier Tech U23). A margem deste grupo chegou a ser de quase 7 minutos, antes do pelotão começar a recuperar o tempo perdido.

Com formações como a TotalEnergies a efetuarem o trabalho de perseguição, o avanço dos fugitivos foi sendo eliminado, situando-se em cerca de 1 minuto com 70 km para a meta.

A fuga seria mesmo alcançada a 40 km do final, com o pelotão a atravessar zonas bem enlameadas e muito escorregadias, num cenário bem sombrio neste dia cinzento por estradas bretãs.

Depois, o sol deu um ar da sua graça, e o pelotão começou a apanhar zonas mais secas, tanto no alcatrão como na terra batida.

A 20 km do final, ataca um grupo de quatro corredores: Connor Swif e Hugo Hofstetter (Arkéa-Samsic), Florian Vermeersch (Lotto Soudal), e Luca Mozzato (B&B Hotels-KTM), numa movimentação que se viria a revelar decisiva.

A 5 km da meta, seguiam na frente os dois Arkéa e também Mozzato, com os mais diretos perseguidores já a mais de 30 segundos.

Chegávamos ao quilómetro final, com a Arkéa a possuir vantagem numérica e também, na teoria, em termos de velocidade de ponta. Ciente disso, Hofstetter lançou o seu sprint a cerca de 400 m do final, com Mozzato a tentar seguir o francês. O italiano ainda conseguiu aguentar na roda do homem da Arkéa, mas sem nunca ameaçar o seu triunfo, com Hofstetter a ter tempo para levantar os braços e comemorar um triunfo bem suado e enlameado! É o regresso às vitórias para Hofstetter, mais de dois anos depois de ter levado para casa a Le Samyn 2020!

Connor Swift fechou 9 segundos depois do duo da frente, seguindo-se um grupo de seis corredores a 30 segundos, encabeçado por Arnaud de Lie (Lotto Soudal).

O único português em competição, Ivo Oliveira (UAE Team Emirates) acabou por não completar a prova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Gustav Pedersen e Monique Halter vencem título europeu de júniores na capital portuguesa do ciclismo!

Hoje era o 3º dia de competição em Anadia, com a disputa dos títulos de XCO do escalão de Júniores. Nos masculinos iam competir pela nossa seleção Artur Mendonça, Guilherme Barros, Rafael Sousa, Francisco Silvestre, Tomás Gaspar e Eduardo Rodrigues. Nas femininas representaram Portugal as atletas Íris Chagas, Mariana Líbano, Marta Carvalho, Catarina Lopes, Laura […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock