Histórico João Rodrigues vence a Volta ao Algarve com domínio da W52 no Malhão!

O português João Rodrigues (W52 – FC Porto) é o grande vencedor da 47ª Volta ao Algarve em Bicicleta depois de uma grande etapa disputada este domingo com final no Alto do Malhão, ganha pelo francês Elie Gesbert (Arkea – Samsic), que bateu o grande vencedor final já nos últimos metros da tirada. O terceiro lugar foi também para a W52 – FC Porto, com Joni Brandão a chegar 9s depois do vencedor.

No último dia da Volta ao Algarve esperávamos que tudo pudesse acontecer… E assim foi! A jornada foi bastante atacada desde início, tal como era esperado, com ataques a surgirem desde cedo, e um ritmo bastante elevado a colocar um enorme desafio aos ciclistas desde o início. A fuga do dia formou-se após o km 20 com 12 ciclistas: Sam Bennett e Michael Morkov (Deceuninck – Quick Step), Pascal Ackermann e Michael Scharzmann (Bora – Hansgrohe), Oliver Naesen (AG2R Citroen Team), Mauro Finetto (Delko), Danny van Poppel (Intermarche – Wanty – Gobert), Ryan Gibbons (UAE Team Emirates), Luís Fernandes (RP – Boavista), Hector Saez (Caja Rural – Seguros RGA), Joan Bou (Euskaltel – Euskadi) e Pedro Pinto (Tavfer – Measindot – Mortágua).

O pelotão nunca lhes deu mais do que quatro minutos de vantagem, com a W52 – FC Porto e a Ineos Grenadiers a controlarem a distância e a preparem terreno para a subida final. Durante o dia, Luís Fernandes foi acumulando diversos pontos nas contagens de montanha, e colocou-se em posição de líder virtual da montanha ainda com bastantes kms por percorrer.

Elie Gesbert foi o grande vencedor da etapa final!

As grandes decisões deram-se na subida à contagem de Alte, uma rampa curta de apenas 1.1km, mas com 9.2% de pendente média. Foi Kasper Asgreen (Deceuninck – Quick Step) quem mexeu no pelotão, lançado pelo seu colega de equipa Shane Archbold, levando consigo a Ineos e a W52 logo atrás, num grupo de ciclistas bastante forte. Finetto foi o único a resistir na fuga, com Morkov e Bennett a trabalharem para Asgreen assim que chegaram ao pelotão.

Nos últimos 5km foi a W52 quem assumiu a frente da corrida com um bloco de 5 ciclistas num grupo já reduzido a cerca de 40 unidades, levando o pequeno pelotão ao limite antes da entrada no Malhão. As primeira rampas da mítica subida foram feitas a todo o gás, e a equipa de Quintanilha não perdeu tempo, colocando logo Amaro Antunes e João Rodrigues ao ataque. Ainda afetado pela queda no contrarrelógio de ontem, o líder da geral Ethan Hayter (Ineos Grenadiers) teve dificuldades em responder e foi colocando o seu ritmo, que ainda assim foi permitindo que o britânico não perdesse muito terreno.

Asgreen voltaria a acelerar pouco depois, com Rodrigues na contenção a analisar a Ineos, mas o ciclista da W52 acabaria por se juntar ao dinamarquês, e logo de seguida atacá-lo para se isolar na frente da corrida. Vindos de trás, Elie Gesbert e Amaro Antunes fizeram a ponte, com Amaro a dar uma enorme ajuda ao colega de equipa e a lançá-lo para os últimos 900m onde teria de dar tudo! Rodrigues deixou a pele na estrada e puxou com tudo o que tinha para abrir o máximo de espaço possível, e perante uma Ineos desorganizada, a W52 com Amaro e Joni controlou a perseguição como quis. Rodrigues não se importou de levar Gesbert para a meta, porque ele sabia que o importante era ganhar tempo pela geral, e assim o fez! 21s ganhos perante os 12s existentes permitiram ao ciclista da W52 conquistar pela primeira vez na carreira a Volta ao Algarve, num importantíssimo triunfo não só para si, mas também para a sua formação!

O resultado de Rodrigues é ainda mais histórico quando percebemos que, para além de ser o primeiro português a vencer nos últimos 15 anos, desde João Cabreira em 2006, é também o primeiro português a ter vencido Algarve, Alentejo e Portugal na sua carreira como ciclista, desde que Joaquim Gomes havia completado a proeza em 1989, há 32 anos atrás!

Na geral, Rodrigues termina com 9s de vantagem sobre Hayter, e 28s sobre Asgreen, que fecharam assim o pódio final. Sam Bennett leva a classificação dos pontos, Luís Fernandes a da montanha, e Sean Quinn (Hagens Berman – Axeon) é o melhor jovem.

Os metros finais

Os festejos da W52

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

António Morgado vence Gipuzkoa Klasika!

O corredor português António Morgado (Bairrada) venceu no passado domingo a clássica de Gipuzkoa em bicicleta, prova UCI do escalão de juniores, em Urretxu, com outros dois companheiros de equipa também integrados no top 10. António, com 17 anos, vence a 26ª edição da prova, depois Carlos Rodriguez (agora Ineos) e Juan Ayuso (agora UAE), […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock