Hat-trick e amarela para Rafael Reis na chegada a Bragança!

O português Rafael Reis, da Efapel, venceu a etapa 7 da Volta a Portugal, ao ser o mais forte da fuga do dia, alcançando assim o seu terceiro triunfo nesta edição da prova! O 2º posto ficou para Ben King, o mais forte do grupo de perseguidores que chegou a 16 segundos. O pelotão chegou com

Os ataques começaram logo nos primeiro km, com elementos da Efapel e da W52-Porto a instigar as movimentações. Com a fuga ainda a formar-se, na subida de 3ª categoria para Lameiras, Rafael Reis foi o primeiro. Depois, a fuga saiu mesmo e com um grupo bem grande na frente. Eram 26 os atacantes

Ricardo Mestre, Ricardo Vilela, e Samuel Caldeira (W52-Porto), Rafael Reis, Javier Moreno, e Luís Mendonça (Efapel), Juan Diego Alba e Juri Hollmann (Movistar), Juan Lopez-Cozar, Juan Felipe Osorio, e Adria Moreno (Burgos-BH), Ivan Moreno e Diego Lopez Fuentes (Kern Pharma), Ben King e Gavin Mannion (Rally Cycling), Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), Nuno Meireles, Nicolas Paredes, e Roniel Campos (Louletano), Vicente Garcia de Mateos, Rafael Silva, Gonçalo Amado, e António Ferreira (Antarte-Feirense), Adrian Bustamante e Pedro Lopes (Kelly/Simoldes/UDO), e Gonçalo Leaça (LA Alumínios). Com a formação do líder, a Atum General/Tavira, a tomar conta da frente do pelotão, alguma folga foi dada à fuga que conseguiu atingir uma vantagem na casa dos 5 minutos. O melhor da fuga na geral era Rafael Reis, 12º a 3:05, pelo que havia alguma margem para dar aos atacantes do dia.

Na subida de 2ª categoria para Lixa do Alvão, o melhor foi Rafael Silva, que assim ia defendendo a camisola da montanha do seu companheiro de equipa, Bruno Silva, hoje a ficar pelo pelotão.

Seguiu-se uma meta volante em Vila Pouco de Aguiar, onde Rafael Reis passou na frente, e logo depois uma subida de 3ª categoria para a Serra de Padrela, onde Rafael Silva voltou a ser o melhor.

O pelotão ia mantendo a margem controlada para a frente e, com 70 km para o fim, um fosso de 4:26 separava os dois grupos. O percurso entrou depois numa fase de descida, onde a fuga conseguiu ganhar alguns segundos, com os homens da frente a dirigirem-se para a subida final. Pelo caminho, passaram por duas metas volantes, em Valpaços e Torre de Dona Chama, onde em ambas as ocasiões voltou a ser Rafael Reis o primeiro a passar. Era o ataque do homem da Efapel à camisola dos pontos pertença de um combalido Luís Gomes.

A 40 km da meta, a margem entre fuga e pelotão situava-se nos 5 minutos e parecia tomar forma nova vitória dos corajosos do dia.

Quando faltavam 20 km para a meta, com a fuga a ultrapassar a última contagem de montanha do dia, uma 3ª categoria para a Serra da Nogueira, a margem rondava os 4:11. Lá no alto, Rafael Silva foi primeiro novamente, e começava agora a descida para Bragança onde o grande grupo de fugitivos ia decidir a etapa.

Na descida, atacou Mendonça, com Mestre a tentar fechar, mas a ter dificuldades. Depois saiu do grupo outro Efapel, Rafael Reis, a colar no colega de equipa e os dois a conseguirem abrir um espaço decisivo.

Mendonça deu tudo o que tinha e depois Reis seguiu isolado, como tinha feito na chegada a Setúbal. No terreno a rolar, o homem da Efapel não deu hipóteses aos perseguidores e a vantagem para o pelotão estava em 3:42 com 2 km para o fim. Era possível chegar à amarela!

Na meta em Bragança, Reis fez a festa, completando assim um hat-trick de etapas nesta Volta a Portugal! No 2º posto acabou por fechar Ben King, o mais forte dos perseguidores que chegaram 16 segundos depois.

No pelotão era Gustavo Veloso que vinha impondo o ritmo, tentando trazer o grupo a tempo de manter Marque de amarelo, mas sem sucesso. O líder ainda sprintou no final, assim como Maurico Moreira, o primeiro do grupo principal, mas estava confirmada a subida de Reis à liderança da Volta, com 28 segundos de avanço sobre Marque.

Amanhã disputa-se a etapa 8 da Volta a Portugal, com 160.7 km entre Bragança e Montalegre, mais em concreto no alto da Serra do Larouco!

Classificações Completas

Classificações do Passatempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock