Grossschartner vence, com Almeida a ser segundo!

O austríaco Felix Grossschartner da Bora-Hansgrohe venceu hoje a primeira etapa da Vuelta a Burgos, uma ligação de 157km, com partida na Catedral de Burgos, e chegada no Alto del Castillo. No segundo lugar terminou o português João Almeida da Deceuninck – QuickStep a 8 segundos, e em terceiro o espanhol Alejandro Valverde da Movistar, com o mesmo tempo do português.

Primeira etapa da Vuelta a Burgos 2020, a corrida que marcou o recomeço de temporada para a maioria das equipas do pelotão World Tour, e não poderíamos pedir uma melhor reentrada. A fuga do dia surgiu logo nos primeiros kms, e rapidamente construiu uma vantagem de cerca de cinco minutos, que foi sendo progressivamente reduzida, numa etapa tranquila até faltarem 50km para o final.

Foi aí que toda a ação começou. Primeiro, um momento de pânico, com as quedas de Sebastian Henao (Team Ineos) e de Gijs Leemreize (Team Jumbo-Visma). Tanto o colombiano como o holandês tiveram de ser transportados até ao hospital, e abandonaram por isso a competição. Henao então estava mesmo muito em mau estado, esperamos que não seja nada de grave com o colombiano da Ineos.

5km depois, vento lateral a fazer-se sentir, e tanto a Deceuninck – QuickStep como a Trek – Segafredo não perdoaram! Aceleração no pelotão e este partiu completamente, com as duas equipas a forçarem o ritmo e a obrigarem todas as outras equipas a perseguir! O pelotão demorou quase 10km a fechar um espaço que se foi estabilizando nos 10, 15s, e foi aí que a Deceuninck voltou a mexer! Remco Evenepoel ao ataque num falso plano, com 36km por percorrer.

O belga conseguiu ter quase 45s de vantagem com 34km para o final, mas a Movistar entrou ao serviço, e não deixou o super-prodígio fugir mais, acabando por meter de novo um ritmo que ainda mais partiu o pelotão, e que conseguiu também alcançar o belga, que vendo-se na mira do grupo obviamente começou a levantar pé, a pouco menos de 25km do final.

Logo de seguida, Willie Smit da Burgos-BH ainda tentou sair do pelotão, mas a tentativa durou uns 5km, com a Ineos a comandar com Filippo Ganna, e a alcançar Smit. Ganna entrou também a liderar na primeira passagem pela meta, com 14km para a chegada, e a corrida prosseguiu com todas as equipas a tentarem posicionar os seus líderes para a rampa final, o Alto del Castillo!

O ritmo foi sendo cada vez mais alto nos kms finais, com o pelotão a alongar-se bastante, e o posicionamento a ser crucial para quem queria discutir a vitória final. A Trek e a QuickStep entraram na frente no km final, com Felix Grossschartner da Bora-Hansgrohe a lançar-se ao ataque com 750m por percorrer. Ninguém do pelotão respondeu, e o austríaco da Bora foi mesmo para a vitória final! João Almeida foi o segundo classificado, liderando um primeiro grupo de ciclistas, com Alejandro Valverde a chegar logo atrás, sem diferenças temporais. Almeida assume a subida ao pódio para envergar a camisola da juventude, com a qual irá arrancar para a etapa de amanhã!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Alvaro Hodeg termina com a seca das vitórias na primeira etapa do Tour de L’Ain!

Alvaro Hodeg (Deceuninck-QuickStep) venceu a etapa 1 do Tour de l’Ain batendo Nacer Bouhanni (Arkéa-Samsic) e Bryan Coquard (Hotéis B&B) num sprint em Bourg-en-Bresse. Deceuninck-QuickStep trabalhou de forma perfeita nos quilómetros finais e deixaram Hodeg pronto para vencer. Hodeg ficou na frente e nem Bouhanni nem Coquard conseguiram disputar a vitória. Esta é a primeira […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock