Gaudu está a habituar-se a vencer em alto! Roglic não deixou fugir a liderança!

David Gaudu está a ficar habituado a vencer em altos e com 24 anos será uma das novas esperanças francesas para lutar contra as montanhas nos próximos anos.

A etapa contou com 32 corredores na fuga do dia, que inclui os portugueses Rui Costa, Ivo Oliveira e o gregario desta Vuelta Nelson Oliveira e foi entre uma parte destes corredores que se discutiu a vitória.

David Gaudu, Jon Izagirre, Gino Mader e David de la Cruz foram os mais fortes na última subida que coincidia com uma contagem de categoria especial e foram sozinhos deixando para trás o resto do grupo e fuga do dia.

O francês foi cavalgando e deixando para trás todos e acabou a vencer já com uma margem de mais de 30s de Gino Mader. Ion Izagirre e De la Cruz discutiram à terceira posição do pódio.

Em relação à geral, Primož Roglič (Jumbo-Visma) está prestes a ganhar a camisola vermelha depois de sobreviver a um susto na penúltima etapa 17 da Vuelta a España. O esloveno foi colocado sob forte pressão por Richard Carapaz (Ineos Grenadiers), que conseguiu afastá-lo com um ataque na subida final.

Hugo Carthy foi o primeiro a tentar destronar a liderança de roglic, mas sempre teve resposta de Kuss, o Salvador habitual de Roglic. Mas foi Carapaz quem mais diferenças fez e por momentos todos os espectadores começaram a temer uma repetição do ITT da Volta a França. Já nos últimos instantes uma aceleração de Roglic minimizou a distância e o estrago acabando por não ceder mais do que necessário para Carapaz alcançar a 1ª posição da geral.

Amanhã é a última etapa desta edição da Vuelta, numa etapa da consagração com chegada a Madrid.

João Nascimento vence etapa no Passatempo, enquanto o líder da geral, Rodrigo Rodrigues, perde a vantagem ganha no dia anterior!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock