Formolo fugiu pela Madeleine para vencer etapa!

O italiano Davide Formolo da UAE Team Emirates venceu a terceira etapa do Critérium du Dauphiné, uma ligação de 157km entre Corenc e Saint-Martin de Belleville, com chegada numa contagem de primeira categoria, batendo o camisola amarela, o campeão esloveno Primoz Roglic, da Jumbo-Visma, e o francês Thibaut Pinot , da Groupama-FDJ, ambos a 33s do vencedor.

Terceira etapa do Critérium du Dauphiné, e segundo dia de alta montanha, numa etapa com uma segunda metade muito dura, logo após uma primeira bem mais calma. A batalha pela fuga do dia foi grande, e o ritmo do pelotão era muito alto, pelo que só ao km40 tivemos constituído o grupo de escapados do dia com Daniel Oss (Bora-Hansgrohe), Bob Jungels (Deceuninck-QuickStep), Pierre Latour (AG2R-La Mondiale), Davide Formolo (UAE Emirates), Christopher Juul Jensen (Mitchelton-Scott), Soren Kragh Andersen e Jasha Sütterlin (Team Sunweb), Guy Niv (Israel Start-Up Nation) e Maxime Chevalier (B&B Hotels-Vital Concept).

O pelotão, comandado pela Jumbo-Visma, deixou a fuga ganhar tempo, e entrar na subida para o Col de La Madeleine com 4min de vantagem. A fuga selecionou-se logo no início da subida, com Formolo a isolar-se perante Latour, que o perseguia, e Jungels que seguia mais atrás. A Arkea-Samsic saltou para a frente do grupo, para tentar manter o ritmo, mas a vantagem alargou até aos 5:40, altura em que Gesink e van Aert aceleraram, já com 1km para o topo no pelotão, e com Formolo com quase 2min de vantagem para Latour.

A Jumbo controlou a descida para decorrer de forma tranquila, com Formolo a 5min, e acelerou na fase plana, com van Aert e Gesink a esticarem e muito o pelotão e a retirarem pouco mais de um minuto à liderança do campeão italiano.

Wout van Aert comandou a entrada na subida final, com Robert Gesink a abrir para o lado e alguns nomes sonantes começaram logo a ceder nos dois primeiros kms, como Julian Alaphilippe e Chris Froome, assim como Jungels e Andersen que foram alcançados e rapidamente ficaram para trás. Latour foi também alcançado a pouco mais de 11km para o final, num grande trabalho do belga van Aert, que acabou por ceder cerca de 1km depois.

Tom Dumoulin assumiu o grupo com Steven Kruijswijk na sua roda e Sepp Kuss na roda de Bernal, pronto a proteger o camisola amarela de qualquer tipo de ataques. Formolo foi perdendo tempo e com 9km para o fim a sua vantagem era já de 3:15, o que parecia ainda suficiente para ele vencer a etapa.

Pouco mais de 9km para o fim, e eram Kwiatkowski e Higuita a ficarem para trás, perante um pelotão agora comandado por Kruijswijk, que se ia revezando com Dumoulin. Pouco depois, era Alejandro Valverde a descolar do cada vez mais pequeno grupo principal, com o forte ritmo da Jumbo a selecionar cada vez mais o pelotão, e a colocar a vantagem de Formolo a cerca de 2:30.

A 5.5km para o fim, ataque de Lennard Kamna, que ficou poucos metros à frente do grupo principal, e sempre controlado pela Jumbo, com Adam Yates e Gregor Muhlberger a perder terreno. Com 4km em falta para Formolo, a sua vantagem era já de apenas 1:35, com Geraint Thomas e Enric Mas a perderem terreno. Pouco depois Rigoberto Uran e Jack Haig a cederem, com Dumoulin a descair um pouco para analisar o grupo e a voltar depois à sua posição.

2km para Formolo e a vantagem era de 1:15, com Kamna ainda intermédio, provavelmente esperando um ataque de Buchmann, enquanto Dumoulin e Kruijswijk abriam para o lado finalizando os seus trabalhos. Kuss assumia o grupo, enquanto Formolo continuava a dar tudo e tinha já apenas 1:00 de vantagem e 1.5km pela frente.

Último km e era Formolo o único ainda escapado, 55s de vantagem, com um pelotão num forte ritmo controlado por Kuss. Sivakov acelerou já nos últimos 700m, e Daniel Martinez lançou um ataque logo respondido por Primoz Roglic. Formolo não foi alcançado e conseguiu mesmo vencer a etapa, com os ataques e um grupo muito reduzido na parte de trás, com Bernal a ceder terreno e Sivakov a não esperar por ele. Na luta pelas bonificações, Roglic voltou a ser mais forte e a fechar em segundo, levando consigo 6s de bonficação e Thibaut Pinot foi terceiro, batendo Emanuel Buchmann na luta pelo lugar mais baixo do pódio.

Com esta vitória, Formolo sobe também à liderança da classificação dos trepadores, enquanto Roglic, que alarga ligeiramente a sua vantagem na classificação geral, é também o novo líder da classificação por pontos, e Daniel Martinez, com os cortes no final da etapa, sobe também à liderança da juventude, com 5s de vantagem sobre Egan Bernal.

Nelson Oliveira foi 119º a 26’46”, e cai agora para 81º na geral a 42’43” de Roglic.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Alvaro Hodeg termina com a seca das vitórias na primeira etapa do Tour de L’Ain!

Alvaro Hodeg (Deceuninck-QuickStep) venceu a etapa 1 do Tour de l’Ain batendo Nacer Bouhanni (Arkéa-Samsic) e Bryan Coquard (Hotéis B&B) num sprint em Bourg-en-Bresse. Deceuninck-QuickStep trabalhou de forma perfeita nos quilómetros finais e deixaram Hodeg pronto para vencer. Hodeg ficou na frente e nem Bouhanni nem Coquard conseguiram disputar a vitória. Esta é a primeira […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock