Finalmente Borghini vence etapa do Giro Rosa!

A italiana Elisa Longo Borghini (Trek – Segafredo) venceu a oitava etapa do Giro Rosa, uma ligação de 91.5km entre Castelnuovo della Daunia e San Marco la Catola, batendo ao sprint a holandesa Anna van der Breegen (Boels Dolmans) sobre o risco de meta, para conquistar a sua primeira vitória individual numa etapa do Giro Rosa. No terceiro lugar terminou a neozelandesa Mikayla Harvey (Equipe Paule Ka) a 31 segundos.

Oitava etapa do Giro Rosa, uma chegada em alto que iria abrir de novo a disputa da classificação geral, depois da desistência de Annemiek van Vleuten com um braço partido. A etapa começou com muito vento, e o pelotão a ficar cortado, com Mikayla Harvey a passar um mau bocado com um problema mecânico, mas com um grande esforço da equipa a líder da juventude conseguiu chegar de novo à frente mesmo antes do começo da primeira contagem do dia, a cerca de metade da etapa.

Os ataques surgiram na subida com Lucy Kennedy (Mitchelton – Scott), Katia Ragusa (Astana Women’s Team), Amy Pieters (Boels Dolmans), Pauliena Rooijakkers (CCC – Liv), Jelena Eric (Movistar), Coryn Rivera (Team Sunweb), Ruth Winder (Trek – Segafredo), and Lisa Brennauer (Ceratizit – WNT), Maria Novolodskaya (Cogeas Mettler Look) e Ilaria Sanguineti (Valcar – Travel & Service) a distanciarem-se do pelotão, mas sempre controladas.

O pelotão deixou as fugitivas manterem-se na frente, para as apanhar na entrada para a subida final, onde os ataques surgiram e o grupo se partiu com 9 ciclistas a isolarem-se na frente da corrida. Lizzie Deignan aumentou o ritmo para Elisa Longo Borghini (Trek – Segafredo), e foi seguida por Kasia Niewiadoma (Canyon – SRAM), Cecilie Uttrup Ludwig (FDJ Nouvelle Aquitaine Futuroscope), Anna van der Breggen (Boels Dolmans), Liane Lippert (Team Sunweb), Ashleigh Moolman-Pasio (CCC – Liv), Mikayla Harvey e Niamh Fisher-Black (Equipe Paule Ka).

Pasio e Fisher-Black foram as primeiras a ceder, com Lippert a ficar no elástico, quando Breggen atacou, levando Borghini e Harvey na roda, mas Harvey acabou por ceder 300m depois e ficar em posição intermédia, com Ludwig, Niewiadoma e Aalerud logo atrás. Breggen tentou descarregar Borghini, mas não conseguiu, e a italiana levou a decisão da etapa até à reta da meta, onde foi mais forte ao sprint. Harvey chegou em terceira, com Aalerud a ganhar uns segundos a Niewiadoma e Ludwig, que ainda foram alcançada por Rooijakkers, ela que foi a melhor do dia para a CCC – Liv.

Na classificação geral Breggen é a nova líder, agora com 1:10 de vantagem sobre Niewiadoma, enquanto Marianne Vos, Cecilie Uttrup Ludwig e Mikayla Harvey se mantêm na liderança dos pontos, montanha e juventude, respetivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

António Morgado vence Gipuzkoa Klasika!

O corredor português António Morgado (Bairrada) venceu no passado domingo a clássica de Gipuzkoa em bicicleta, prova UCI do escalão de juniores, em Urretxu, com outros dois companheiros de equipa também integrados no top 10. António, com 17 anos, vence a 26ª edição da prova, depois Carlos Rodriguez (agora Ineos) e Juan Ayuso (agora UAE), […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock