Esforço, persistência e superação – Fabio Jakobsen vence no Tour 22 meses depois da maior vitória da sua vida!

O neerlandês Fabio Jakobsen (Quick-Step Alpha Vinyl) venceu a segunda etapa do Tour de France, uma ligação de 202.2km entre Roskilde e Nyborg, batendo ao sprint o belga Wout van Aert (Jumbo – Visma) e o dinamarquês Mads Pedersen (Trek – Segafredo), para conquistar o maior triunfo da sua carreira desportiva, 22 meses depois do maior triunfo da sua vida pessoal, superando o que parecia impossível após a queda no Tour de Pologne 2020!

A segunda etapa do Tour de France começou com diversas tentativas de ataque com Magnus Cort (EF Education-EasyPost), Sven Erik Bystrom (Intermaché – Wanty – Gobert) e Cyril Barthe e Pierre Rolland (B&B Hotels – KTM) a formarem a fuga do dia. A 152km do fim, os quatro da frente tinham 2:02 de vantagem sobre o pelotão.

A 140km do fim, Bystrom acelerou com Cort na roda. Rolland e Barthe não conseguiam seguir os dois da frente. Logo a seguir, na primeira contagem do dia, Cort foi mais forte e foi o primeiro a passar no topo. A 130km do fim, na segunda contagem do dia, Cort foi novamente o primeiro a passar no alto. 8km depois, os dois da frente tinham 35s de vantagem sobre os dois perseguidores e 3:50 sobre o pelotão. A 118km do fim, na última contagem do dia, Cort foi o primeiro a passar no topo.

A 106km do fim, Barthe e Rolland foram alcançados pelo pelotão. 6km depois, a vantagem do duo da frente era de 3:10 sobre o pelotão. A 83km do fim, Cort e Bystrom tinham 2:00 de vantagem sobre o pelotão. 8km depois, no único sprint intermédio do dia, Bystrom foi o mais forte. No pelotão, Caleb Ewan (Lotto Soudal) foi o mais forte e foi buscar 17 pontos. A 65km do fim, os dois da frente tinham 45s de vantagem sobre o pelotão. 5km depois, Bystrom atacou e ficou isolado na frente da corrida.

A 50km do fim, Bystrom tinha 40s de vantagem sobre o pelotão. 9km depois, uma queda aconteceu no pelotão, na qual ficaram envolvidos Patrick Konrad (Bora – Hansgrohe), Krists Neilands (Israel – Premier Tech) e Martijn Tusveld (Team DSM). Bystrom tinha 25s de vantagem sobre o pelotão. A 32km do fim, Bystrom foi alcançado pelo pelotão.

A 22km do fim, Rigoberto Uran (EF Education-EasyPost) ficou envolvido numa queda. 2km depois, uma queda aconteceu no pelotão e o líder da geral Yves Lampaert (Quick-Step Alpha Vinyl Team) e o português Ruben Guerreiro (EF Education – EasyPost) ficaram envolvidos. Lampaert conseguiu continuar e reentrou no pelotão. O português ficou muito mal tratado mas conseguiu continuar na prova. A 8km da meta, Uran reentrou no pelotão.

A 5km da meta, a Quick-Step comandava o pelotão. 2.5km depois, uma queda aconteceu no pelotão na qual ficaram envolvidos, Ben O’Connor (AG2R Citroen Team), Daniel Martinez (Ineos Grenadiers) e Jakob Fuglsang (Israel – Premier Tech) mas todos conseguiram continuar e chegariam com o mesmo tempo do vencedor por causa da regra dos 3km.

No último km, a Quick-Step Alpha Vinyl Team comandava o pelotão. Nos metros finais, Jasper Stuyven (Trek – Segafredo) com Pedersen na roda. Pedersen lançou o sprint com Van Aert na roda. Van Aert pareceu o dinamarquês e parecia que ia para a vitória mas vindo de trás, Jakobsen pôs se lado a lado com Van Aert e com o esticar de bicicleta o neerlandês estreou-se a vencer no Tour de France. Van Aert foi terceiro.

O português Nelson Oliveira (Movistar Team) foi 71º com o mesmo tempo do vencedor. Por causa da queda, Ruben Guerreiro foi 175º a 11:04 e o português perdeu as suas chances de acabar no top10 da geral.

Van Aert ao ir buscar 6s de bonificação da meta subiu para a liderança da classificação. O belga também é o novo líder da classificação por pontos. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) manteve a liderança da juventude e Cort é o primeiro líder da montanha. Bystrom foi o combativo do dia.

Wout van Aert é o novo líder da geral!

Classificações

Results powered by FirstCycling.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock