E agora quem pára Deignan?

A britânica Lizzie Deignan da Trek – Segafredo venceu a sétima edição da La Course by Le Tour, a clássica feminina organizada pela ASO e que decorre durante uma etapa do Le Tour de France, no mesmo traçado que para os homens. Deignan bateu a super favorita Marianne Vos da CCC – Liv ao sprint, após 96km de prova, por apenas meia roda de diferença. o terceiro lugar foi para Demi Vollering da Parkhotel Valkenburg, com o mesmo tempo da vencedora.

A corrida começou com um ritmo alto, e com a primeira dificuldade do dia o pelotão rapidamente passou de 120 para cerca de 50 ciclistas. Na descida várias ciclistas ganharam alguma vantagem, mas nada de extraordinário, pelo que o pelotão as alcançou rapidamente na fase plana.

A corrida decidiu-se na segunda e última dificuldade do dia, com Annemiek van Vleuten (Mitchelton – Scott) a atacar e a levar consigo cerca de 10 ciclistas. A campeã do Mundo colocou o seu ritmo na frente do grupo durante toda a subida, selecionando o mesmo apenas às corredoras mais restritas. Com ela aguentaram Vos, Deignan, Vollering, Elisa Longo Borghini (Trek – Segafredo) e Kasia Niewiadoma (Canyon – SRAM).

As 6 passaram a contagem de montanha com mais de um minuto de vantagem para um pelotão completamente fracionado que procurava organizar-se para perseguir durante 30km, mas sem grande sucesso, e a vantagem foi crescendo e crescendo, até se perceber definitivamente que a discussão da corrida estaria entre as 6 da frente.

Enquanto Kasia Niewiadoma mal passava pela frente, Borghini era quem mais trabalhava para que a sua colega de equipa Deignan, com melhor ponta final, pudesse discutir a etapa. A desconfiança na frente começou a surgir com 4km para o fim e os ataques também, com várias ciclistas a tentarem isolar-se para vencer, mas a não conseguirem.

Borghini ficou por vezes um pouco para trás, mas a cada vez que recolava acelerava e mexia com o grupo, e foi assim que o sprint final se lançou. Borghini passou o grupo com 400m para o fim, e abriu o sprint, com Vos a segui-la na roda, e Deignan logo atrás. Mas Borghini jogou friamente, e abriu para o lado com 300m para o fim, obrigando Vos a abrir o sprint cedo. A holandesa não teve outra opção e abriu o sprint logo ali, com Deignan a aguentar-se apenas a 2 bicicletas de distância, e a segurar-se atrás da favorita para a conseguir passar mesmo sobre o risco de meta com o lançar da bicicleta.

O pelotão tinha ficado definitivamente para trás, e chegou com 1:50 de atraso, com a sueca Emilia Fahlin (FDJ Nouvelle Aquitaine Futuroscope) a vencer o sprint para sétimo lugar, batendo Elisa Balsamo (Valcar – Travel & Service).

Com esta vitória, Deignan é agora a nova líder do ranking UCI e irá envergar a camisola roxa durante as próximas provas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock