Domínio Belga, mas quase com surpresa nórdica!

O belga Tim Merlier (Alpecin – Fenix) venceu esta tarde o GP Le Samyn, num sprint de um grupo fortemente reduzido, após uma exibição tipicamente ativa do seu companheiro de equipa Mathieu van der Poel. Merlier produziu uma poderosa aceleração para contrariar um sprint de Rasmus Tiller (Uno-X Pro Cycling Team), enquanto que o lugar final do pódio foi para Andrea Pasqualon (Intermarché – Wanty – Gobert Matériaux).

Um grupo de 35 corredores entraram no último quilometro, liderado por Van der Poel, que seguia com uma manete do guiador danificada. O holandês tinha atacado a mais de 40km restantes.

Victor Campenaerts (Qhubeka Assos) foi uma força implacável de ataque e formou a primeira selecção significativa na segunda de quatro voltas de um circuito de 25 km que continha quatro sectores de pavé, alguns dos quais a subir. Mark Cavendish (Deceuninck – QuickStep) fez parte do movimento de 20 homens, mas após repetidas acelerações de Van der Poel no pelotão a corrida voltou a juntar-se na penúltima volta.

Campenaerts foi novamente para a frente antes do sino de meta e passou grande parte da última volta sozinho em frente de um pelotão liderado pela QuickStep, antes da corrida voltar à normalidade nos 15 quilómetros finais. Logo após Campenaerts ter sido apanhado, o seu companheiro de equipa Lukasz Wisniowski saiu livre e passou mais alguns quilómetros sozinho na frente.

O polaco foi apanhado já no setor final plano da Rue de Belle Vue, onde Sénéchal produziu uma aceleração escaldante. Van der Poel foi o único capaz de o seguir, embora parecesse relutante em comprometer-se com o francês, uma vez que estes saíram para o alcatrão a 3km da chegada.

Campenaerts atacou novamente, mas foram os sprinters a tomar conta, e Tim Merlier saiu vitorioso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock