Depois de tanto ficar à porta, Jasper Philipsen vence na Turquia!

Após três segundos lugares nesta edição do Tour of Turkey, Jasper Philipsen (Alpecin – Fenix) conquistou a sua primeira vitória na corrida, num sprint muito apertado em Marmaris! O belga bateu ao sprint o alemão Andre Greipel (Israel Strat-Up Nation) e o norueguês Kristoffer Halvorsen (Uno-X Pro Cycling Team), com Mark Cavendish (Deceuninck – QuickStep) a ser apenas quarto.

Numa curta jornada de apenas 129.1km, com um percurso algo acidentado, o pelotão entrou com tudo na etapa e o ritmo foi desde cedo bastante elevado. A fuga demorou quase meia etapa para se estabelecer, com cinco homens a conseguirem ganhar vantagem sobre o pelotão já depois dos primeiros 50km. Sebastian Schönberger (B&B Hotels p/b KTM), Samuele Zoccarato (Bardiani – CSF – Faizanè), Tom Paquot (Bingoal Pauwels Sauces WB), Samuele Rivi (Eolo – Kometa), e Ivar Slik (À Bloc CT) foram os aventureiros do dia, mas a iniciativa do quinteto estava condenada à partida.

O pelotão não deu mais do que 2:30 aos ciclistas adiantados, e com 25km para o final a frente de corrida começou a desfazer-se conforme se entrada no terreno acidentado do final da corrida. Uma primeira colina não categorizada colocou logo o pelotão em sentido, mas foi na colina seguinte, numa contagem de segunda categoria que o dia ganhou maior animação. Os homens da geral lançaram diversos ataques, na tentativa de se isolarem dos adversários e ganharem tempo na luta pela classificação geral, mas não conseguiram fazê-lo.

O pelotão cruzou o topo da contagem bastante alongado, já com pouco mais de 10km para a chegada, mas os sprinters ainda lá estavam e na descida para a meta o pelotão rapidamente voltou a reagrupar, com as equipas dos veteranos Greipel e Cavendish a assumirem o pelotão. Acabou por ser a formação israelita a liderar a entrada no km final, e tudo tinham para lançar Greipel de bandeja para a vitória, mas Philipsen estava atento e na roda do alemão, e saiu praticamente ao mesmo tempo para conseguir passar o veterano sprinter e batê-lo sobre o risco de meta, numa chegada bastante apertada a 5. Cavendish estava menos bem colocado, e não conseguiu melhor do que terminar em quarto.

José Manuel Diaz (Delko) manteve a liderança da geral, e terá agora dois dias decisivos para confirmar a vitória. Cavendish é ainda o líder dos pontos, mas tem Philipsen à perna. Vitaliy Buts (Salcano – Sakarya) mantém a liderança da montanha e Ivar Slik dos sprints intermédios.

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock