Deceuninck – Quick Step é quem manda e Sam Bennett não dá hipóteses na etapa 6 do UAE Tour!

O irlandês Sam Bennett (Deceuninck – QuickStep) venceu a etapa 6 do UAE Tour, somando a segunda na sua conta pessoal na prova. Tal como na sua vitória na etapa 4, o irlandês aproveitou o trabalho do seu lançador Michael Morkov para a vitória dentro dos 150 metros finais.

O italiano Elia Viviani (Cofidis), que perdeu o seu homem principal Fabio Sabatini numa queda nos últimos 10km, terminou na segunda posição, enquanto o alemão Pascal Ackermann (Bora – Hansgrohe) completou o pódio do dia. O camisola verde, o holandês David Dekker (Jumbo – Visma) teve de contentar-se com a 4ª posição.

Pogacar retém a liderança geral a um dia do fim da competição, enquanto João Almeida na 3ª posição.

Chegada ao sprint da Etapa 6

Highlights

A etapa começou com a formação de uma fuga de 6 elementos composta por nomes como Tony Gallopin (AG2R Citroën Team), Alexey Lutsenko e Luis León Sánchez (Astana – Premier Tech), Matthieu Ladagnous e Attila Valter (Groupama – FDJ), e ainda Iñigo Elosegui (Movistar).

Gallopin fez uso dos sprints intermédios e voltou a subir à liderança da classificação dos sprints intermédios, roubando a camisola preta a Thomas De Gendt (Lotto Soudal). Foram mantidos com trela apertada durante todo o dia, nunca ganhando mais de quatro minutos sobre o pelotão, onde a maior parte das equipas de sprinters trabalharam.

Não houve muita acção na primeira metade da prova, para além dos abandonos de Matteo Moschetti (Trek – Segafredo) e de Florian Stork (Team DSM), ambos devido a quedas.

Com 72km para o fim, a corrida rebentou subitamente à medida que os corredores sentiam o vento a surgir de lado. Um grande aumento do ritmo levou a que um grupo de cerca de 30 corredores se separasse do pelotão, mas as coisas acalmaram na frente e o pelotão voltou a juntar-se de novo.

A agitação fez descer a distância sobre a fuga e a 25km o grupo de 6 elementos foi alcançado. Nesse momento, Dimitri Gruzdev (Astana – Premier Tech) lançou um novo ataque e foi-lhe permitido gastar forças durante cerca de 10km, mas foi calmamente apanhado por um pelotão liderado pela Movistar.

O túnel para o Palm Jumeirah voltou a ser uma armadilha, com Fabio Sabatini (Cofidis) e Matteo Sobrero (Astana – Premier Tech) a caírem, e a ficarem arredados do final da etapa. A Ineos estava a dominar a frente do pelotão, mas a Deceuninck – QuickStep e as outras equipas de sprinters começaram a subir no terreno. Após uma rotunda, e inversão de sentido, a DSM seguida pela Team BikeExchange colocaram todas as forças na frente até ao km final. A Bora – Hansgrohe destacou-se mas foram Morkov e Bennett que acertaram em cheio para a vitória final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock